Editoria(s): Destaques, Polícia |Publicada em: 12 de agosto de 2012 15:52 |Repórter:

Picoense é assassinado em Salvador

Sob forte comoção de parentes e amigos, o corpo de Agnaldo chegou a Picos na manhã deste domingo (12)

Agnaldo Marciano Veloso

Agnaldo Marciano Veloso

O Picoense Agnaldo Marciano Veloso, 27 anos, solteiro, e que estava a pouco mais de 13 dias na casa de um irmão em Salvador na Bahia, foi assassinado na noite da última quinta-feira (09), na avenida Antônio Carlos Magalhães (ACM), em frente à Madeireiras Brotas. Segundo informações da Central de Polícia, Agnaldo Marciano Veloso, 26 anos, foi alvejado por disparos de arma de fogo.

Ainda de acordo com a Polícia, a vítima não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local. O Departamento de Política Técnica realizou a perícia e a remoção do corpo, que foi encaminhado para o Instituto Médico Legal.

A Polícia ainda não tem informações sobre o as circunstâncias do crime. O caso será investigado pelo Departamento de Homicídio e de Proteção à Pessoa (DHPP).

De acordo com a mãe da vítima, Agnaldo que estava desaparecido desde quinta-feira (09), só foi encontrado pelos policiais na sexta-feira, já morto e entraram em contato com os familiares, pois segundo Arinaldo Veloso que é irmão da vítima este teria ido para Salvador para casa de outro irmão na tentativa de arrumar emprego.

Sob forte comoção de parentes e amigos, o corpo de Agnaldo só chegou a Picos na manhã deste domingo (12) onde está sendo velado na Av. Deputado Sá Urtiga no bairro São José em Picos, e no final da tarde será sepultado.

Com informações do AgoraED

Tags:, ,
  • Share this post:
  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg

1 Comentário(s)

  • Não é possível que os órgãos de segurança pública deste país não dêem uma satisfação ao sofrido povo picoense, com tantos assassinatos de nossos patrícios. Em menos de 24 horas já são duas famílias sofrendo com dois cidadãos tendo suas vidas brutalmente ceifadas. Que país é este? Que sociedade é esta, onde a vida, o principal dom de Deus, não tem valor? Estaríamos regredindo socialmente? Tem que haver uma resposta das autoridades.

Deixe seu comentário