Publicidade

Combustível do Piauí é o menos fiscalizado do Nordeste

Quem se dá mal com a baixa fiscalização? Os donos de veículos. Segundo Fábio Henrique, gerente de serviços da Canadá Veículos

Quem mora em Teresina, com certeza, foi ou conhece alguém que já ficou “no prego” por causa de combustível ruim. E o problema parece ser em todo o Estado. Mas não é para menos. De acordo com o levantamento semestral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o combustível piauiense é o menos fiscalizado do Nordeste.

Para se ter ideia da dimensão do problema, basta fazer um comparativo com a Bahia, o Estado mais fiscalizado. Por lá foram realizadas 967 ações de fiscalização, que renderam 308 autos de infração e 20 de interdição nos primeiros seis meses do ano. No Piauí, durante o mesmo recorte temporal, os dados foram pífios: 59 ações de fiscalização com com 25 autos de infração e um de interdição.

(Crédito: Efrém Ribeiro)

(Crédito: Efrém Ribeiro)

Até mesmo Sergipe, o menor Estado do Brasil, possui uma fiscalização mais abrangente que a do Piauí. Foram 70 ações de fiscalização que renderam 15 autos de infração e um de interdição nos meses de janeiro a junho de 2017.

Atento ao problema, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) vai tomar para si a responsabilidade de fiscalizar os postos de gasolina piauienses. “Não adianta apreender um produto sem fazer perícia. Nós estamos fazendo um convênio com o laboratório da UFPI [Universidade Federal do Piauí] para fazermos a análise do produto apreendido”, explica o promotor Nivaldo Ribeiro.

A ideia é suprir a demanda através da parceria. “Faremos um termo de cooperação técnica para iniciar este trabalho. O convênio com a ANP não foi renovado, e a consequência disto é o baixo número de fiscalizações”, acrescenta o promotor de Justiça.

Nivaldo Ribeiro ressalta que é necessária uma fiscalização mais dura e que há subnotificação dos casos em que o consumidor é lesado. “Tudo o que é ruim no Brasil prejudica o consumidor. Planejamos uma fiscalização mais rígida. Infelizmente não temos muitas denúncias, porque não tem como o consumidor provar que o combustível está adulterado, porque até mesmo o vasilhame para captar o produto precisa ser de um material específico”, frisa.

Assistência técnica: combustível ruim afeta até 5% dos carros

Quem se dá mal com a baixa fiscalização? Os donos de veículos. Segundo Fábio Henrique, gerente de serviços da Canadá Veículos, pelo menos 5% dos carros que chegam à assistência técnica autorizada da Chevrolet em Teresina são em decorrência de combustível ruim nas bombas.

Os principais danos que o combustível ruim provoca é a contaminação do sistema de combustível. As válvulas injetoras ficam prejudicadas pelo acúmulo de carvão e, além disso, há a carbonização do motor, que pode levar o carro a não ligar em razão da sujeira. “A vazão dos bicos injetores trabalha de forma deficitária, principalmente em carros flex. Isso aumenta até mesmo o consumo do carro”, analisa.

E o prejuízo pode ser bem salgado. “Levando em consideração um catalisador danificado, a variante de gasto é de R$ 150 a R$ 3 mil. Pode ser necessária a limpeza do catalisador ou até mesmo a substituição da peça”, enumera o gerente. (L.A.)

Combustível aditivado é mais recomendado

A recomendação é abastecer sempre em postos com bandeira e, se possível, usar tipos especiais de gasolina que limpam o motor. “Orientamos os clientes a usarem combustível aditivado. Além disso, tem certos tipos de gasolina que limpam o motor, mas o custo é mais elevado que a gasolina comum”, aponta Fábio Henrique.

Além disso, a limpeza preventiva dos bicos injetores também pode evitar dores de cabeça. “O recomendado é que a cada 25 mil quilômetros rodados as pessoas façam a limpeza dos bicos injetores. Isso ajuda e muito a evitar possíveis problemas, além de evitar a perda da performance do veículo”, alerta o gerente de serviços da Canadá Veículos. (L.A.)

OAB orienta consumidores a guardar cupom fiscal

De acordo com Michel Saldanha, presidente da Comissão de Direito do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Piauí (OAB-PI), é preciso guardar os cupons fiscais de abastecimento. Ele afirma que a fiscalização existente no Piauí é apenas a aferição das bombas, para saber se a quantidade paga é a mesma que vai para o tanque.

“Nós temos um índice de qualidade do combustível muito ruim, e isso é refletido pelos problemas enfrentados pelos consumidores. Por isso, o consumidor deve exigir a nota fiscal do abastecimento, pois com isso ele poderá provar caso haja algum prejuízo. Com o cupom, ele poderá requerer as providências cabíveis à Justiça, como possíveis danos ao veículo”, explica Saldanha. (L.A.)

Jornal Meio Norte

Pin It

DEIXE UM COMENTÁRIO


::Mais Notícias de Cotidiano


  • 21/02/2018 - Passagem de ônibus sobe para R$ 3,45 em Picos
  • 20/02/2018 - Trabalhadores protestam pelas ruas de Picos contra reforma da previdência
  • 19/02/2018 - Taxa de Iluminação Pública do mês de fevereiro ainda será cobrada com aumento de mais de 100% em Picos
  • 19/02/2018 - Bancários suspendem serviços e fazem atos em agências nesta segunda (19)
  • 19/02/2018 - Adolescente morre eletrocutada com celular ligado na tomada
  • 18/02/2018 - Estudantes podem usar nota do Enem para Universidades em Portugal
  • 18/02/2018 - 3º BEC realiza a Corrida da Paz 2018
  • 16/02/2018 - Metereologia faz alerta para grandes temporais na região de Picos
  • 16/02/2018 - Criança acha celular que ficou perdido 700m mar adentro
  • 16/02/2018 - Hospital Regional Justino Luz realizou mais de mil atendimentos durante o carnaval
  • 15/02/2018 - Acidente com ônibus da Guanabara deixa mortos e feridos na BR-020
  • 14/02/2018 - PRF registra 27 acidentes e pede prudência na volta do Feriadão de Carnaval
  • 13/02/2018 - Estado prepara novos agentes penitenciários em curso de formação
  • 12/02/2018 - Cadela participa do velório de dona e causa comoção
  • 12/02/2018 - Corpo de jovem é encontrado no Rio Guaribas
  • 11/02/2018 - Grave acidente deixa duas pessoas mortas na BR 316 em Picos
  • 10/02/2018 - Governo divulga calendário dos pontos facultativos de 2018
  • 09/02/2018 - Meteorologia prevê carnaval com chuvas no Piauí
  • 09/02/2018 - Petrobras anuncia redução do preço da gasolina em 3% e do diesel em 2,6%
  • 09/02/2018 - Pneu estoura e carro capota na BR 407 com trabalhadores de Massapê do Piauí