Publicidade

Médicos paralisam atendimento e consultas são remarcadas no Piauí

Sindicato da categoria reivindica aumento de piso salarial, realização de concursos e otimização nos atendimentos do SUS.

Os médicos da rede pública estadual paralisaram os serviços de atendimento durante esta terça-feira (17) no Piauí. Entre as reivindicações estão: aumento do piso salarial e a realização de novos concursos púbicos. Por conta do movimento, as consultas marcadas para hoje foram reagendadas.

Os profissionais também requerem melhores condições de trabalho e a otimização do atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo o Sindicato dos Médicos do Piauí (Simepi), a implantação de ponto eletrônico nos hospitais é ilegal, pois não respeita as leis trabalhistas e viola as especificidades do trabalho médico.

Simepi

Médicos em assembleia – Foto: Cidadeverde

Por conta da manifestação, o Hospital Getúlio Vargas (HGV) reagendou as consultas que estavam marcadas para hoje, agora os pacientes receberão atendimento no dia 31 de outubro.

Muitos pacientes chegaram cedo ao HGV e ficaram revoltados com a paralisação. O marceneiro Wilson Ferreira tem problemas de trombose e se consultaria nesta terça-feira para examinar a perna que tem causado incômodos.

“Eu chego hoje aí vou esperar não sei mais quantos dias? Por que não avisaram? Já esperei mais de 15 dias. É a maior luta para falar com o médico, cheguei hoje cedinho e está marcado para outro dia. Mas por quê?”, questionou.

Esta é a segunda paralisação dos médicos nos últimos 11 dias, durante a primeira mobilização da categoria, os serviços do Hospital infantil não foi afetado, todavia não foi informado se o atendimento permanece normal nesta terça-feira (17), mas há risco dos atendimentos na unidade de saúde serem prejudicados já que no Hospital Infantil cada médico atende 16 pessoas por dia.

O Conselho Regional de Medicina informou, em nota, que valoriza e respeita a interação entre os profissionais, mas lamenta manifestações individuais que vão contra essa relação entre médicos. A reportagem tentou entrar em contato com a Secretaria estadual de Saúde mas não obteve resposta.

G1 Piauí

Pin It

DEIXE UM COMENTÁRIO


::Mais Notícias de Cotidiano


  • 21/02/2018 - Passagem de ônibus sobe para R$ 3,45 em Picos
  • 20/02/2018 - Trabalhadores protestam pelas ruas de Picos contra reforma da previdência
  • 19/02/2018 - Taxa de Iluminação Pública do mês de fevereiro ainda será cobrada com aumento de mais de 100% em Picos
  • 19/02/2018 - Bancários suspendem serviços e fazem atos em agências nesta segunda (19)
  • 19/02/2018 - Adolescente morre eletrocutada com celular ligado na tomada
  • 18/02/2018 - Estudantes podem usar nota do Enem para Universidades em Portugal
  • 18/02/2018 - 3º BEC realiza a Corrida da Paz 2018
  • 16/02/2018 - Metereologia faz alerta para grandes temporais na região de Picos
  • 16/02/2018 - Criança acha celular que ficou perdido 700m mar adentro
  • 16/02/2018 - Hospital Regional Justino Luz realizou mais de mil atendimentos durante o carnaval
  • 15/02/2018 - Acidente com ônibus da Guanabara deixa mortos e feridos na BR-020
  • 14/02/2018 - PRF registra 27 acidentes e pede prudência na volta do Feriadão de Carnaval
  • 13/02/2018 - Estado prepara novos agentes penitenciários em curso de formação
  • 12/02/2018 - Cadela participa do velório de dona e causa comoção
  • 12/02/2018 - Corpo de jovem é encontrado no Rio Guaribas
  • 11/02/2018 - Grave acidente deixa duas pessoas mortas na BR 316 em Picos
  • 10/02/2018 - Governo divulga calendário dos pontos facultativos de 2018
  • 09/02/2018 - Meteorologia prevê carnaval com chuvas no Piauí
  • 09/02/2018 - Petrobras anuncia redução do preço da gasolina em 3% e do diesel em 2,6%
  • 09/02/2018 - Pneu estoura e carro capota na BR 407 com trabalhadores de Massapê do Piauí