ad16
Geral

Acadêmicos da Uespi organizam manifestações para a quinta e sexta-feira

Aleksandro Libério
Acadêmicos mantém manifestações em prol da Uespi. Foto: Jailson Dias

A luta pela reforma e melhorias da Uespi – Campus de Picos, continua. Os acadêmicos e integrantes do Movimento SOS Uespi estão dedicando toda esta quinta-feira (06) para a realização de manifestações em frente aos principais prédios públicos da cidade, também uma tentativa de conscientizar das autoridades e conseguir algo mais do que o mero apoio verbal. Apesar da IES ser administrada com recursos do Governo do Estado, isso não isenta as autoridades políticas locais de buscar soluções.

Na manhã desta quinta-feira os acadêmicos podiam ser avistados em frente ao Fórum Governador Helvídio Nunes de Barros e em frente ao palácio Coelho Rodrigues, empunhando cartazes e faixas com palavras de ordem.

Acadêmico de direito e diretor do DCE da Uespi de Picos, Aleksandro Libério lamentou a demora no trabalho de reforma da instituição e saída empresa que havia iniciado o trabalho. “As empresa desquitou com o Governo, não vai finalizar a obra e sabemos que para ter outra empresa para fazer tem de passar pelo processo de licitação que sabemos que demora bastante, pode não acontecer tão cedo”, lamentou.

Para a tarde as manifestações continuam, mais uma vez os acadêmicos marcarão presença na Câmara Municipal de Picos, na tentativa de conquistar os vereadores e mostrar que muitos problemas persistem. “Amanhã, sexta-feira (07), faremos uma aula campal na Uespi, onde assistiremos aula no meio da rua”, comentou  Aleksandro.

Indagado sobre o 1 ano de SOS Uespi, Aleksandro Libério declara que o movimento tem sido bem sucedido em Teresina e Parnaíba conquistado vitórias em Picos também. “Teve o lançamento do edital do concurso para professor efetivo com 23 vagas para Picos e é uma grande vitória, a única vantagem que não conseguimos ainda foi sobre o termino da obra, mas estamos lutando”, enfatizou o acadêmico.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade