ad16
DestaquesPolícia

Acompanhe a audiência com os acusados de matar Emídio Reis

[ad#336×280]A sala de audiências segue lotada. Muitas pessoas da família e também curiosos acompanham o depoimento de Francimar Pereira. Os outros quatro acusados não acompanham o depoimento.

Policias militares do RONE e BOPE fazem a segurança dos réus e das pessoas que acompanham a audiência.

A chamada de um celular atrapalhou a audiência. A juíza pediu que a proprietária do telefone fosse retirada da sala.

DEPOIMENTO DE FRANCIMAR PEREIRA

A promotora questiona Francimar sobre a amizade com Joaquim de Gabriel. Com os outros réus, ele diz que conhecia mas não tinha intimidade. Ele nega que já tenha tido contato com Gildásio.

Audiència do Caso Emídio Reis
Audiència do Caso Emídio Reis
Réus acompanham audiência - Foto: Redação/RiachaoNet
Réus acompanham audiência – Foto: Redação/RiachaoNet

Nesse momento, Francimar diz que a última vez que falou com Emídio foi em Maio do ano passado. Ele diz que chegou a oferecer o cargo de vice na campanha, mas Emídio não quis. Houve, então, a quebra de acordo político.

Valter Ricardo acompanha audiência isolado - Foto: Redação/RiachaoNet
Valter Ricardo acompanha audiência isolado – Foto: Redação/RiachaoNet

Ele segue e diz que era amigo de Emídio, mas acabaram rompendo politicamente. Francimar nega que em sua cela tenha sido apreendido  um celular.

Encerrado o interrogatório de Francimar Pereira.

DEPOIMENTO DE JOAQUIM PEREIRA

Joaquim de Gabriel (Joaquim Pereira) começa a ser interrogado. Ele diz que é inocente e que foi induzido pela polícia a falar que teve participação no crime. Afirma ainda que foi torturado.

Ele nega que tenha recebido dinheiro de Francimar Pereira para pagar a morte de Emídio Reis. Francimar acompanha o interrogatório de Joaquim Gabriel. Ele segue negando todos os fatos citados no depoimento a polícia por ele próprio. No depoimento à polícia ele havia dito que sacou cheques no Banco Itaú em Picos, conforme vídeo amplamente divulgado pela imprensa.

“Não existiu isso”, diz ele sobre detalhes do plano para matar Emídio Reis em depoimento anterior.

Ele pontua, mais uma vez, que foi vítima de tortura, sendo essa as razões das declarações onde explica detalhes do plano que resultou na morte de Emídio Reis.

Joaquim reafirma o tempo inteiro durante o seu depoimento que foi torturado fisicamente e psicologicamente no seu depoimento à polícia.

Encerrado o depoimento de  Joaquim Pereira

DEPOIMENTO DE ANTÔNIO VIRGÍLIO

Começa o depoimento de Antônio Virgílio. Joaquim e Francimar Pereira acompanham a fala do acusado.

Aguardem novas informações

 

 

 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade