ad16
Geral

Agentes penitenciários do estado ameaçam paralisação e pedem saída de diretor em Picos

Penitenciária de Picos
Penitenciária de Picos

Agentes penitenciários do Piauí ameaçam realizar uma paralisação nos próximos dias 14 e 15 de março, caso as promessas feitas pela Secretaria de Justiça do Estado sejam cumpridas. E ainda, ameaçam iniciar uma greve por tempo indeterminado a partir do dia 27.

A decisão foi tomada em assembléia geral na ultima quinta-feira (8), e segundo o sindicato os pontos acertados com o Governo do Estado após a greve do ano passado ainda não foram cumpridos.

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Penitenciários do Piauí, Vilobaldo Carvalho, a categoria tem várias reivindicações pendentes. Em abril do ano passado, os agentes penitenciários decidiram paralisar a greve após uma sinalização do Governo em atender a pauta de reivindicações.

A categoria reivindica a convocação de agentes penitenciários, que deveria ter sido feita ano passado, mas ficou “engavetado” na Secretaria da Justiça, a regulamentação da Lei Complementar nº 147/2011 e melhores condições de trabalho.

Além das reivindicações acima expostas, a classe luta pela suspensão dos descontos nos contracheques dos servidores, pagamento de periculosidade ou insalubridade aos servidores que trabalham nas cozinhas das unidades prisionais, pagamento salarial isonômico aos agentes penitenciários lotados na Penitenciária de Parnaíba, há mais de 20 anos na condição de serviço prestado, e Reajuste na Gratificação de Auxílio Metrológico dos Servidores do IMEPI.

Os servidores pedem ainda que sejam exonerados os gerentes das Penitenciárias de Parnaíba, Irmão Guido e Penitenciária Feminina de Picos, devido à precariedade de funcionamento dessas unidades. Com a paralisação, alguns serviços ficaram suspensos dentro das unidades prisionais do Piauí, tais como a visitas familiares e íntimas a presos, recebimentos de presos de Delegacias e deslocamentos de presos para audiências.

*Com informações do Pro Parnaíba

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade