ad16
Geral

ALEPI realiza audiência pública sobre servidora morta da Adapi em Santo Antônia de Lisboa

[ad#336×280]A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa vai realizar nesta terça-feira (02), às 15 horas, uma audiência púbica para tratar sobre a violência contra as mulheres, com foco no assassinato da servidora pública estadual Ione Sousa, de 45 anos. A audiência foi proposta pela deputada Flora Izabel.

Ione Sousa foi morta a tiros no dia 30 de janeiro no seu local de trabalho, a sede da Agência de Defesa Agropecuária (Adapi), no município de Santo Antônio de Lisboa.

Além de fundadora da União das Mulheres Piauienses de Picos (UMP), Ione Sousa era ativista do Movimento de Pequenos Agricultores (MPA) e da Rede de Educadores Popular do Piauí, que prestava relevantes serviços às famílias carentes.

O Suspeito do crime é o ex-genro da vítima que, segundo relatos, nunca aceitou o fim do relacionamento com a filha da servidora assassinada, sendo que o próprio foi também acusado de ter estuprado a filha de Ione quando essa tinha apenas 12 anos de idade.

Francisca Iones de Sousa-Foto: Arquivo familiar
Francisca Iones de Sousa-Foto: Arquivo familiar

A família de Ione Sousa está sofrendo ameaças por cobrar providências e justiça junto aos órgãos policiais e de justiça.

“Por causas das ameaças, a família já pensa até em se mudar para Teresina. O Movimento de Mulheres Piauienses (UMP) elaborou documento, afirmando que a família de Ione precisa de psicólogo(a), de apoio moral e financeiro para se deslocar para percorrer os órgãos para cobrar providência na elucidação do crime que chocou Santo Antônio de Lisboa”, explicou a deputada Flora Izabel.

Vão participar da audiência nas Comissões de Direitos Humanos e Juventude, Constituição e Justiça e de Defesa dos Direitos da Mulher, o Delegado Geral James Guerra, o Secretário de Segurança, Robert Rios, o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos das Mulheres, a União das Mulheres Piauienses (UMP), o Movimento de Pequenos Agricultores de Santo Antônio de Lisboa, a Rede de Educadores(as) Popular do Piauí, o Delegado de Santo Antônia de Lisboa que cuida do caso, as Delegacias de Defesa dos Direitos da Mulher, a União das Mulheres Piauienses de Picos (UMP), a Delegacia de Defesa da Mulher de Picos, a Secretaria Estadual de Saúde, o Diretor-presidente da Adapi, José Antônio, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santo Antônio de Lisboa e familiares da vítima.

Da Assessoria

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Publicidade