ad16
DestaquesEducaçãoGeral

Aluna e professores de jornalismo da UESPI conseguem primeiro lugar em concurso nacional

[ad#336×280]

A UESPI de Picos começa a dar passos largos em direção ao reconhecimento acadêmico nacional. Esta semana, dois docentes do curso de Comunicação Social da instituição e uma jornalista e relações públicas egressa foram premiados na principal categoria da 16ª Conferência Brasileira de Folkcomunicação, realizada de 26 e 28 de junho em Cariri, Ceará.

O trabalho “Ex-votos como forma de publicizar a fé na Procissão de São Francisco de Assis, em Picos, Piauí” teve suas primeiras linhas pensadas ainda em 2007, quando Sara Maria da Silva Barbosa, então aluna do campus de Picos, decidiu estudar a Procissão de São Francisco de Assis, realizada anualmente na Paróquia São Francisco de Assis, no bairro Junco, na cidade de Picos.

A estudante realizou a pesquisa e produziu uma série de trabalhos acadêmicos a partir dos resultados obtidos. “A Sara continuou a estudar, mesmo após a conclusão do curso, e esse ano decidimos refazer essa pesquisa e apresentar esse trabalho na Conferência de Folkcomunicação”, conta o professor Orlando Berti, docente do curso de Jornalismo da UESPI de Teresina.

Evandro Alberto, Sara Maria e Orlando Berti
Evandro Alberto, Sara Maria e Orlando Berti

Ao lado Berti e Sara, outro nome também figura na lista como parte da pesquisa: trata-se do professor Evandro Alberto, docente do quadro efetivo do curso de Comunicação Social do campus de Picos. O trabalho produzido pelo trio acabou sendo premiado com o 1º lugar na 16ª Conferência de Folkcomunicação na categoria de pós-graduação.

Para Berti, o maior destaque da conquista é a possibilidade de provar que apesar das dificuldades, o maior patrimônio da UESPI não é sua estrutura física, mas os alunos que ali estudam. “Essa não é primeira vez que os alunos da UESPI brilham. Só essa semana nós tivemos uma série de conquistas dos alunos do curso de Comunicação”, diz ele, acrescentando que muitos estudantes que saíram da instituição já são mestres e uma série de outros estão fazendo mestrado e doutorado nas melhores instituições do país.

“Quando os alunos não ficam apenas reclamando, mas agindo, nós temos a possibilidade de ver uma Uespi que faz acontecer”, comemora Berti.

Destaque

Esse foi o maior prêmio já conseguido por trabalhos feitos no curso de Comunicação Social da UESPI de Picos. E é especial também por ser apresentado em um dos principais congressos de Comunicação do Brasil.

Pelos caminhos do sertão piauiense

Os professores Orlando Berti e Evandro Alberto também figuram no cenário dos projetos de extensão universitária da Uespi. Juntos, os dois coordenam o projeto de extensão universitária de Formação de Comunicadores Comunitários e Populares do Sertão do Piauí. O projeto objetiva discutir a comunicação feita no Sertão piauiense e, mais ainda, as novas possibilidades comunicacionais, principalmente envolvendo os movimentos sociais, populares, comunitários e alternativos.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade