ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesGeral

Alunos da UESPI de Picos continuam assistindo aula no antigo Campus

[ad#336×280]A tão esperada migração dos mais de 1.300 alunos da Universidade Estadual do Piauí – UESPI, Campus de Picos, para o novo prédio, situado às margens da BR 316, no Bairro Altamira, ainda não aconteceu, algo que era aguardado por toda a comunidade acadêmica. O impeditivo segundo relatado pelo diretor do Campus, Evandro Alberto de Sousa, se refere à ligação do transformador de energia elétrica e  ao funcionamento da subestação, ambos de responsabilidade da Eletrobras/ PI.

Campus da Uespi no bairro Junco - Foto: Paula Monize
Campus da Uespi no bairro Junco – Foto: Paula Monize

Sobre a situação, Evandro Alberto de Sousa ressalta que o processo de mudança já estava sendo articulado, porém tomou-se o conhecimento destas pendências que se mostraram como empecilho. ” Quando fomos agilizar o processo de mudança e contatamos a Construtora, a mesma nos informou que a obra estava concluída, porém necessitava da ligação da subestação de energia. Então na tentativa de agilizar o processo descobrimos que a Eletrobras faltava aprovar o projeto da energia e ligar a subestação, sendo necessário fazer o desligamento da rede, ligar a subestação e fazer o energizamento da mesma”, esclareceu o diretor.

Evandro Alberto ao lado do pró-reitor de administração Dr. Geraldo Eduardo.
Evandro Alberto ao lado do pró-reitor de administração Dr. Geraldo Eduardo foto de arquivo.

Posteriormente dando entrada aos trâmites legais, o protocolo correspondente a ligação do transformador de energia a ser realizada pela Eletrobras havia sido estipulada para o dia 14 de agosto, e a espera se estende até o presente momento, pois nada  foi colocado em prática. “Durante este tempo liguei para a Eletrobras, e a atendente me informou que aguardasse o prazo. Desconfiado comecei a procurar de forma particular os líderes políticos de vários partidos que são votados na região de Picos para que pudessem interceder em favor da UESPI , mas até esta data o impasse ainda não foi resolvido”, disse Evandro Alberto de Sousa.

Insatisfação

O reflexo de insatisfação por conta da “não mudança” paira sobre os alunos, professores, servidores, e pela própria direção que esperavam migrar para o novo espaço. Diante disto, as aulas retomadas desde o dia 11 de agosto continuam sendo realizadas no antigo campus, situado no bairro Junco.

Para o acadêmico do I período de Relações Públicas, Eudys Abreu, a ideia de iniciar o semestre letivo em um espaço amplo, que pudesse comportar todos os alunos era algo muito desejado por todos. “Todos esperávamos que finalmente as aulas fossem iniciadas no novo prédio, e até agora nada causando um enorme prejuízo”, disse o estudante.

Em meio ao impasse, o Ministério Público está movendo uma ação recomendatória dando um prazo à Eletrobras para que execute o projeto. O diretor disse enfatizou ainda que feito a ligação da subestação os alunos poderão assistir aula no novo Campus.

Novo prédio da Uespi - Foto: Romário Mendes
Novo prédio da Uespi – Foto: Romário Mendes

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade