ad16
EducaçãoGeral

Alunos de direito da Uespi estudam em prédio particular em Picos

[ad#336×280]Os alunos do III período do curso de direito da Uespi de Picos, que já estudavam no período passado em um colégio estadual, a Escola Normal, neste ano novamente voltaram a estudar em um colégio da rede estadual de ensino. Neste ano na Escola Estadual Vidal de Freitas e o problema só aumentou, na qual o local não possui nenhuma estrutura e não tem condições de receber os alunos, o barulho e o calor são as principais reclamações deles.

Com isso optaram por estudar em um local privado, durante dois dias da semana, no prédio da Ordem dos Advogados do Brasil-Subseção de Picos (OAB). A iniciativa foi idealizada pelo promotor de justiça e professor das disciplinas de Processo Civil I e Administrativo II do curso de direito da Uespi de Picos Marcelo de Jesus Monteiro. Ele alega que o colégio Vidal de Freitas não tem condições de receber estudantes de ensino superior.

Marcelo ministrando aulas ao alunos na sala da OAB -Foto: Romário Mendes
Marcelo ministrando aulas ao alunos na sala da OAB -Foto: Romário Mendes

Segundo o promotor, os alunos não se concentram nas aulas em virtude do barulho e do forte calor, uma vez que as salas não são climatizadas, além do horário do intervalo dos estudantes do ensino médio que coincidir com o horário da aula dos alunos do curso.

“Na verdade isso é algo extremamente desmotivador pro aluno. O aluno que hoje está no segundo período de direito da Uespi nunca soube o que é estudar num campus universitário, só estudando em colégio, é realmente uma omissão do poder público”, conta.

Sala apertada para mais quarenta alunos do curso-Foto: Romário Mendes
Sala apertada para mais quarenta alunos do curso-Foto: Romário Mendes

De acordo com o promotor, a OAB de Picos ofereceu o prédio aos alunos o auditório do órgão para eles estudarem. “A OAB ofereceu uma salinha que tem aqui como contribuição e como reconhecimento de que essa situação é extremamente vergonhosa para aos alunos de direito”, frisou.

Ele informa que os alunos do curso de direito estão preparando um mutirão nos finais de semana para concluir pelo menos às seis salas do campus da Uespi. “Nós vamos tentar concluir, vamos buscar apoio da iniciativa privada, busca ajuda de quem sensibilizar com os problemas dos nossos estudantes que são sacrificados demais, como muitos que vem de outras cidades e passam até necessidades. Eu mesmo vou lá tentar pintar algumas salas de aula para que possamos sair desses colégios públicos estaduais, pelo menos para os alunos ficarmos juntos até ser concluído o novo prédio da Uespi”, lamenta.

As aulas serão ministradas no prédio dois dias por semana-Foto: Romário Mendes
As aulas serão ministradas no prédio dois dias por semana-Foto: Romário Mendes

O professor informa que o presidente da OAB de Picos Daniel Rego sensibilizou com os alunos e as aulas continuarão sendo ministradas no prédio.

O aluno Paulo Henrique de Sousa do terceiro período do curso de direito, fala que os alunos sentem prejudicados em assistir aulas no colégio Vidal de Freitas. Segundo ele, o barulho e o calor são os principais problemas enfrentados por eles no Vidal. Ele conta que a sala da OAB de Picos é melhor, porém contém pouco espaço para uma turma de mais de quarenta alunos.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade