ad16
AutoPECASonline24.pt
EducaçãoGeral

André Pestanha fala sobre marketing nas escolas

André Peçanha - Foto: Genilson Rodrigues
André Peçanha – Foto: Genilson Rodrigues

Em entrevista exclusiva ao RiachaoNet, o especialista em Marketing Educacional André Pestanha, um dos mais renomados teóricos em gestão educacional com ênfase empresarial, analisou os caminhos das escolas brasileiras e destacou os desafios que estão por vir.

A entrevista foi concedida durante uma palestra sobre Marketing Educacional realizada em Fortaleza, capital cearense, no último dia 17 de agosto.

De início, a abordagem de Pestanha destacou que o mercado educacional brasileiro se comporta de forma diferente de outros tempos. Esse, segundo ele, é um momento de mudanças profundas, época em que as escolas se abrem para inovações tecnológicas e mudanças sociais que alteram a experiência e a forma de lidar com seu público.

Essa nova postura, garante, faz com que novos comportamentos sejam necessários para administrar os espaços educacionais. “Hoje as escolas precisam de uma orientação para a gestão pedagógica e educativa. Esse passo fará as escolas realizarem seu projeto com excelência”, pontuou.

Outro ponto defendido por Pestanha foi a qualificação profissional da equipe que trabalha nas escolas, como forma de garantir que ambiente seja acolhedor e produtivo. “Os indicadores apontam que as escolas investem muito pouco nos seus colaboradores, funcionários de apoio e funcionários operacionais. Os recursos ainda são destinados apenas à formação continuada dos docentes, mas é também muito importante considerar que essa equipe de apoio precisa estar preparada para realizar seu trabalho com excelência”, explica.

A preocupação das escolas com a tradição também foi abordada por André Pestanha. De acordo com ele, algumas escolas acreditam que o mundo não mudou, mas essa postura é prejudicial. É preciso que as escolas acompanhem seu tempo e adicionem os novos cenários à sua realidade.

“Toda e qualquer mudança que se espera para uma sociedade nasce de dois eixos centrais: a família e a escola”, destaca o professor, acrescentando que “as famílias devem enxergar na educação seu principal investimento para formação de cidadãos comprometidos. Outro ponto é que as escolas devem assimilar e traduzir os novos valores dentro de seu dia-a-dia”.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade