ad16
AutoPECASonline24.pt
CidadeColunasGeralInformática

Aplicativo de celular ‘denuncia’ desde buraco de rua até pichação

[ad#336×280]Estudantes e ex-alunos da UFSCar e da USP São Carlos desenvolveram um aplicativo de celular para denunciar todos os tipos de problemas urbanos das cidades brasileiras, desde buracos de rua até pichações, lixo e mato alto.

A ideia da ferramenta surgiu antes dos protestos de junho, mas foi aperfeiçoada no período e lançada na semana passada. Até ontem, tinham sido registrados 219 problemas, muitos deles em São Carlos (232 km de São Paulo) e Ribeirão Preto (313 km de São Paulo).

O “Cidadera”, como é chamado o aplicativo, pode ser baixado no smartphone (nas lojas App Store, da Apple, ou Google Play) de graça ou acessado de um computador por meio do endereço eletrônico www.cidadera.com.

O usuário pode tirar foto da falha, descrevê-la e informar o endereço. O aplicativo faz o posicionamento por meio de um sistema GPS e mais pessoas podem “compartilhar” o problema, apertando a tecla protestar.

“Queria uma ferramenta para reportar os problemas das cidades. Com os protestos, ganhamos motivação para criar o Cidadera”, disse o idealizador do aplicativo e ex-aluno da UFSCar, Victor Morandini Stabile.

O CIDADERA EM PICOS

E se você mora em Picos e quer mostrar os problemas do seu bairro, basta acessar o endereço http://www.riachaonet.com.br/melhore-sua-cidade/  e relatar o problema, de preferência com algumas imagens. Depois é só compartilhar nas redes sociais e espalhar para os amigos.

Cidadera
Cidadera

PREFEITURA

De acordo com os criadores, a ferramenta poderá ser adquiridas pelas prefeituras como instrumento de comunicação com o cidadão. Para isso, eles trabalham para desenvolver um sistema de interação entre o poder público e o usuário do aplicativo.

“Com o Cidadera é possível saber quais os problemas de uma cidade e há quanto tempo estão sem solução. Isso cria uma pressão maior para que a prefeitura trabalhe rápido”, disse Stabile.

Em São Carlos, cerca de cem problemas já foram mapeados e a prefeitura estuda a possibilidade de incluí-lo na administração. Na cidade, uma ONG ajuda na fiscalização fazendo ofícios à prefeitura relatando os problemas detectados.

No país, ferramentas semelhantes são usadas pelas prefeituras de São Paulo e do Rio.

Com informações da Folha de S.Paulo

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade