GeralSaúdeTodas as Notícias

Após pane, CRM pede que Anac verifique condições de avião do Samu

Após o pouso forçado de um avião do Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) Aéreo, o Conselho Regional de Medicina (CRM) vai solicitar da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), informações a respeito das condições técnicas da aeronave. A entidade médica diz que a medida visa preservar a vida de pacientes dos profissionais que trabalham no Samu.

O avião Samu fez um pouso forçado após uma pane mecânica na quarta-feira (4). A aeronave havia saído de Picos, com um paciente e voava com destino a Teresina, mas um problema foi detectado e o piloto pousou em uma pista na cidade de Valença. Ninguém ficou ferido.

Avião do SAMU Aéreo
Avião do SAMU Aéreo

Segundo o CRM, O médico que estava na aeronave, juntamente com uma enfermeira, o piloto, o copiloto e o paciente, informou que houve falha na aeronave e que há relatos de outras equipes que trabalham no serviço de que já ocorreram outros problemas técnicos durante missões de resgate.

A equipe médica relatou ao CRM-PI que ficou com medo e um dos médicos urgentistas que estava no plantão disse que temeu pela sua vida e que já pensa em deixar a função. Diante do ocorrido a aeronave ficou sem funcionar por 24 horas. As informações da coordenação do serviço é que o atendimento já está normatizado.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) informou que o piloto detectou uma leve perda de potência ao passar por Ipiranga do Piauí e, por prudência, ele optou por descer numa pista de pouso mais próxima, no caso, a de Valença, acionando imediatamente à central para que a aeronave reserva fosse deslocada para aquele município.

Ainda de acordo com a Sesapi, todas as providências foram tomadas pela empresa prestadora de serviço, inclusive quanto ao reforço na manutenção das aeronaves. O órgão informou ainda que a manutenção é feita em oficina homologada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), de acordo com o programa de manutenção do fabricante da aeronave.

O coordenador médico do SAMU, Dr. Gerardo Mesquita, informou que o Samu Aéreo já realizou 360 missões, e que o pouso forçado foi a primeira ocorrência de falha com o avião.

G1 Piauí

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também