ad16
https://ead.uninta.edu.br/
AutoPECASonline24.pt
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

App para recuperar celulares roubados será lançado no carnaval

A Secretaria de Segurança Pública lançará um aplicativo para identificar e recuperar aparelhos celulares roubados. Com registro de mais de 10 mil celulares furtados por ano, a Segurança investe na nova ferramenta para baixar os índices de criminalidade nesta área. O modelo do Piauí batizado de “Protege Celular” é semelhante ao que existe em Pernambuco com o nome de “Alerta Celular”. As informações são do portal Cidade Verde.

O secretário de Segurança, Fábio Abreu, destaca que o dono do celular precisa cadastrar o aparelho no sistema que será criado para conseguir localizar em caso de roubo. 

Fotos: Roberta Aline
Fotos: Roberta Aline

Com o cadastro do proprietário, tanto a Polícia como o próprio usuário poderá saber se o aparelho é fruto de roubo. 

A Segurança vai disponibilizar o código – *#06# – no celular para  que qualquer usuário tenha acesso ao sistema do “Protege Celular”. Lá, a população terá acesso a código de barra que identifica de quem pertence o aparelho. 

Em caso de furto ou roubo, a vítima poderá incluir imediatamente o seu telefone na lista de aparelho com restrição.

“Basta acessar o Protege Celular de outro aparelho. Vamos pedir para que a população não esqueça de registrar um boletim de ocorrência e acrescente os dados do BO em até 72 horas. Com isso, a Polícia vai identificar e recuperar e a vítima saberá em qual distrito deve resgatar seu aparelho roubado”, disse Fábio Abreu. 

Estreia no Carnaval

A Segurança informou que o policiamento e a população poderá usar o App já no Carnaval. Durante as abordagens, a polícia poderá averiguar a situação dos aparelhos encontrados com suspeitos. 

“Se o celular constar na lista de aparelhos com restrição, ele será apreendidos imediatamente e devolvido ao verdadeiro dono”.

O App ajudará também as pessoas que querem comprar aparelho usado a fazerem consulta e checar se ele não é roubado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui