ad16
DestaquesTodas as Notícias

Araujinho entrega a APAPI coleiras que protegem animais de rua da leishmaniose

Na oportunidade, foram entregues também abraçadeiras de nylon em quantidade necessária para o atendimento da demanda das coleiras.

O coordenador regional do PRO Piauí, Francisco da Costa Araújo Filho, o Araujinho, entregou na manhã desta quinta-feira (07) para a Associação Amigos Protetores dos Animais de Picos (APAPI) 400 coleiras impregnadas por pesticidas, que ajudam a combater a picada do mosquito transmissor da leishmaniose, também conhecida como calazar. Nos próximos dias, serão entregues mais 800, totalizando 1.200 coleiras.

Na oportunidade, foram entregues também abraçadeiras de nylon em quantidade necessária para o atendimento da demanda das coleiras.

Segundo Araujinho, as coleiras são para proteger os animais de rua da leishmaniose. “As coleiras não permitem que o mosquito se aproxime do animal. Então, ela é uma espécie de repelente. Isso aí vai evitar que o animal contraía a leishmaniose e venha a morrer em seguida”, disse.

O coordenador regional do PRO Piauí informou ainda que atendeu um pedido da APAPI, foi até a Secretaria Estadual de Saúde e conseguiu para a cidade de Picos as coleiras.

A presidente da APAPI, Sanya Elayne, declarou que as coleiras chegaram é uma boa hora, uma vez que Picos é a sexta cidade do Piauí em notificações de casos leishmaniose.

“A gente vai colocar a coleira nos animais, naqueles que estiverem doentes vai repelir o mosquito-palha e vamos tentar quebrar a cadeira de transmissão, e nos cães sadios vai evitar que eles venham ser picados. O custo de uma coleira dessa é em média de R$ 150 e conseguimos adquirir 1.200 coleiras, através do coordenador do PRO Piauí, Araujinho, que tem sido bastante sensível a causa animal na nossa cidade”, comemorou.

Sanya disse ainda que as coleiras irão servir também para marcar os animais que estão sendo recolhidos da rua para castração.

Leishmaniose

Leishmaniose é um tipo de doença infecciosa causada por um protozoário do gênero leishmania, considerado um parasita. Sua transmissão se dá por meio da picada do mosquito-palha e essa condição é considerada majoritariamente tropical, sendo mais comum em países de clima quente e úmido, como certas regiões do Brasil.

Fotos: Gelimar Moura

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade