ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Artigo: Centro comercial de Picos pode virar “cemitério” de empresas

Se o ano de 2015 não está sendo dos melhores para o setor comercial em Picos, o ano de 2016 reserva notícias ainda mais preocupantes e desanimadoras. Além da crise político-econômico-financeira que parece não ter data certa para acabar, outros fatores podem contribuir para um cenário ainda mais sombrio. Um deles, é o comércio pela internet que cresce a passos galopantes ano após ano. Mas o que realmente já começa a preocupar lojistas, é a forte concorrência que virá com a abertura de dois shopping center´s no ano que vem. Soma-se a esses já anunciados novos concorrentes, a chegada de ‘gigantes’ como as Lojas Americanas e Atacadão (grupo Carrefour).

M
Mapa da mina

A preocupação de alguns lojistas com a abertura dos shopping´s não é sem sentido. O sociólogo americano Richard Sennett, 72, em entrevista à Folha (www1.folha.uol.com.br/ciência), falou sobre como os shoppings afetam os centros comercias das pequenas cidades. Ele fez um estudo em cidades de pequeno porte no Reino Unido e concluiu que “os shoppings prejudicam fortemente os negócios locais, isso é um grande problema aqui no Reino Unido, pois os centros das pequenas cidades não podem competir com grandes redes.”

Abertura de shopping´s em Teresina provocou fechamento de lojas

A abertura do Teresina Shopping e do Riverside provocaram o fechamento de dezenas de lojas no centro comercial de Teresina, incluindo grandes lojas como a JELTA e Esplanada. Somente depois de alguns anos, esboçou-se uma reação da Prefeitura de Teresina, juntamente com a CDL, FCDL, Associação Comercial, e outras entidades, no sentido de revitalizar o centro comercial. Muitas empresas foram fechadas antes de quaisquer reações.

Chegada do Carvalho e farmácias causou baixas no comércio local

Os segmentos de supermercados e farmácias em Picos já experimentaram momentos desafiadores, com a chegada de novos concorrentes, como o Comercial Carvalho, e as redes Pague Menos, Farmácia do Trabalhador e Big Ben. Alguns lojistas ou fecharam as portas, ou viram a clientela diminuir.

Investimentos em marketing dos shopping´s devem ultrapassar R$ 200 mil mensais

Confirmando-se as previsões de comercialização de lojas no Piauí Shopping e Plaza Shopping, e considerando um investimento médio em marketing de R$ 1.000,00 mensais por loja (uma empresa de pequeno porte como a Carreira Vitoriosa investe R$ 3mil mensais), o fundo de marketing de cada shopping pode passar facilmente de R$ 100 mil mensais, dinheiro mais do que suficiente para, por exemplo, sortear carros, casas, e ainda ‘inundar’ tv´s, rádios, outdoors, propaganda volante, internet (redes sociais), panfletos, com campanhas bem planejadas e atraentes.

Atacadão (Carrefour) e Lojas Americanas  preparam-se para investir em Picos

Pelo menos duas das maiores redes do atacado e varejo mundial colocaram a região de Picos em suas metas de expansão: Atacadão, da multinacional Carrefour, e as Lojas Americanas. Esta última, deve abrir duas lojas: uma no shopping, e outra no ‘coração’ da cidade, na praça Félix Pacheco. O Atacadão anunciou a abertura de uma filial em Picos para 2016, durante a inauguração de sua segunda filial em Teresina, localizada na zona sul, e que gerou mais de 300 empregos diretos.

Região de Picos apresenta novos polos de desenvolvimento

Há menos de trinta anos, cidades como Juazeiro do Norte-CE e Petrolina-PE, eram praticamente do mesmo porte de Picos. Graças à ação firme de gestores com visão de futuro, que gerou a atração de indústrias, projetos agropecuários, ambas cresceram e se transformaram em polos de desenvolvimento pelo menos cinco vezes maiores que Picos, tanto populacional como economicamente.

Hoje, novos polos de desenvolvimento começam a surgir na região: Paulistana (Minério), Simplício Mendes (Transnordestina), Fronteiras (Cimento); e Araripina (energia eólica – Simões, Marcolândia). O temor é que com o fortalecimento da atividade comercial nessas cidades, venha a diminuir dia após dia a dependência comercial das mesmas em relação a Picos.

Transferência do mercado público e feira livre preocupa lojistas

A transferência do mercado público e da feira livre para o bairro Boa Sorte, que deve acontecer até o ano que vem, se é vista com bons olhos por alguns lojistas, pois acreditam que a mudança irá desafogar o caótico trânsito do centro, outros comerciantes estão apreensivos com a mudança, preocupados com a futura fuga de clientes da região central.

2016: um ano de oportunidades?!

Momentos de crise são oportunidades excelentes para se criar novos nichos de mercado, e para se explorar novos horizontes:  “enquanto alguns choram, outros preferem vender lenços”. E diante de panorama assustador, apresentamos algumas propostas de ações para o enfrentamento dos desafios, e consequente minimização de suas consequências.

Sugestões:

AOS LOJISTAS:

– Investir em capacitação do seu quadro de colaboradores: excelência no atendimento e técnicas de vendas, principalmente;

– Buscar orientação e apoio para ações de marketing para conquistar e fidelizar clientes;  aumentar investimentos em ações de marketing (tv, rádio, internet, volante, panfletos, etc.);

– Fortalecer a CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) e a Acinpi-Associação Comercial e Industrial de Picos, e que estas possam promover campanhas promocionais de varejo, fazendo frente aos dois shopping´s – ao invés de apenas dois gigantes comerciais, seriam três gigantes que duelariam pela atenção do consumidor;

–  Criação de parcerias/redes para aumentar o poder de barganha junto aos fornecedores.

AO PODER PÚBLICO:

– A atração de indústrias de grande porte para o município de Picos, com ampliação do aeroporto, podem dar um novo alento a nossa combalida economia. Para tanto, seria necessária uma ação mais eficaz das lideranças políticas do município (Prefeitura, deputados, vereadores), em acordo com o Governo do Estado, na atração de novos investimentos.

– O mercado público poderia ser transformado em um shopping popular (com construção de pisos superiores – o térreo poderia servir como estacionamento), praça de alimentação, cinema,  atraindo compradores para o centro comercial; conceder incentivos fiscais para as lojas já instaladas e que venham a se instalar fora dos shopping´s, como redução do IPTU, por exemplo;

– Maior transparência, eficiência e responsabilidade na gestão e gasto do dinheiro público;

– Fortalecer o distrito industrial de Picos – procurando atrair novas indústrias para o município;

– Envidar esforços no sentido de acelerar a reforma do aeroporto de Picos;

– Aprovar a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, favorecendo as mesmas nas compras governamentais;

– Criar mais banheiros públicos – e que sejam mantidos sempre limpos, nas praças Félix Pacheco, Josino Ferreira, Justino Luz e Antenor Neiva;

– Criar rodoviária intermunicipal no centro da cidade, para embarque e desembarque de passageiros das vans e bestas da região;

CDL e ACINPI:

– Promoverem campanhas de filiações para atrair novos associados, e consequente fortalecimento das duas entidades;

Escrita por Raí Junior – Jornalista, publicitário e profissional de marketing e Wedson Bezerra – Empreendedor, diretor da Carreira Vitoriosa e especialista em marketing

  

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade