ad16
GeralTodas as Notícias

As 10 profissões técnicas que mais empregaram no primeiro semestre

Um levantamento do Senai baseado em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho listou as profissões com qualificação técnica de base industrial que mais contrataram no primeiro semestre de 2017. Enquanto profissões que exigem ensino superior amargam saldos de empregabilidade negativos, o número de contratações de técnicos passa das centenas. 

“A economia está voltando a crescer e a indústria é o setor que mais tem aberto as portas para que a gente possa continuar com esse crescimento”, aponta a gerente de Educação do Sistema Fiep, Giovana Chimentão Punhagui. De acordo com o Mapa do Trabalho Industrial 2017, também elaborado pelo Senai, o Paraná deverá abrir 920 mil vagas para trabalhadores da indústria até 2020.

É uma grande chance para quem está procurando uma readequação profissional ou para jovens que ainda precisam escolher uma carreira”. 

Entre as dez profissões técnicas de base industrial que mais empregaram, se destacam cargos das áreas de telecomunicações e informática, além do primeiro colocado — técnico de vendas especializado. Com possibilidade de atuação em empresas de diversos segmentos, profissionais com essas formações têm mais oportunidades.

LEIA TAMBÉM: A profissão que tem tudo para ser a melhor aposta para 2018

Para quem está chegando no mercado de trabalho, a formação técnica pode ser uma boa porta de entrada não apenas como principal ocupação, mas também como complemento do currículo. Como explica Giovana, ela pode ser uma boa base antes de embarcar na graduação.

Um curso técnico em mecatrônica, por exemplo, é uma boa introdução para quem quer cursar engenharia mecânica. Já aqueles que têm uma formação superior, podem investir em cursos técnicos para desenvolver mais à fundo habilidades específicas. 

As 10 profissões técnicas que mais empregaram no primeiro semestre
As 10 profissões técnicas que mais empregaram no primeiro semestre

As dez ocupações técnicas de base industrial que mais empregaram no primeiro semestre: 

1º Técnicos de vendas especializadas

Saldo de empregos (diferença entre desligamentos e contratações) no 1º semestre de 2017: 2.536

Áreas que mais contrataram: comércio por atacado e varejista; serviços de escritório, de apoio administrativo e outros; comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas; educação; fabricação de produtos alimentícios.

2º Instaladores-reparadores de linhas e equipamentos de telecomunicações

Saldo de empregos: 1.347 

Áreas que mais contratam: obras de infraestrutura; telecomunicações; comércio varejista; reparação e manutenção de equipamentos de informática e comunicação e de objetos pessoais e domésticos; serviços especializados para construção.

3º Técnicos em operação e monitoração de computadores

Saldo de empregos: 879

Áreas que mais contrataram: serviços de tecnologia da Informação; comércio varejista; serviços de escritório, de apoio administrativo e outros; educação; telecomunicações; atividades de prestação de serviços de informação; reparação e manutenção de equipamentos de informática e comunicação e de objetos pessoais e domésticos.

4º Montadores de veículos automotores (linha de montagem)

Saldo de empregos: 841

Áreas que mais contrataram: fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias; comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas; fabricação de outros equipamentos de transporte; fabricação de máquinas e equipamentos; fabricação de produtos de metal.

5º Técnicos em programação

Saldo de empregos: 828

Áreas que mais contrataram: atividades dos serviços de tecnologia da informação; comércio varejista; atividades de prestação de serviços de informação; serviços de escritório, de apoio administrativo e outros; educação; reparação e manutenção de equipamentos de informática e comunicação e de objetos pessoais e domésticos.

LEIA TAMBÉM: A profissão em que sobram oportunidades, mas faltam profissionais no Brasil

6º Coloristas

Saldo de empregos: 434

Áreas que mais contrataram: comércio varejista; fabricação de produtos têxteis; comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas; alimentação; comércio por atacado (exceto veículos automotores e motocicletas)

7º Instaladores e mantenedores de sistemas eletroeletrônicos de segurança

Saldo de empregos: 428

Áreas que mais contrataram: comércio varejista; atividades de vigilância, segurança e investigação; serviços especializados para construção; serviços para edifícios e atividades paisagísticas; reparação e manutenção de equipamentos de informática e comunicação e de objetos pessoais e domésticos.

8º Técnicos mecânicos na manutenção de máquinas, sistemas e instrumentos

Saldo de empregos: 384

Áreas que mais contrataram: comércio varejista; comércio por atacado (exceto veículos automotores e motocicletas); manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos; fabricação de máquinas e equipamentos; serviços especializados para construção; fabricação de produtos alimentícios.

9º Montadores de aparelhos de telecomunicações

Saldo de empregos: 324

Áreas que mais contrataram: obras de infraestrutura; telecomunicações; reparação e manutenção de equipamentos de informática e comunicação e de objetos pessoais e domésticos; comércio varejista, fabricação de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos.

10º Técnicos de laboratório industrial

Saldo de empregos: 309

Áreas que mais contrataram: fabricação de produtos alimentícios; serviços de arquitetura e engenharia; obras de infraestrutura; fabricação de coque (tipo de combustível), de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis; atividades de atenção à saúde humana.

Fonte: Gazeta do Povo

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade