ad16
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

Assassinato em Picos: Borracheiro foi morto pelo seu colega de trabalho

A informação é da Polícia Militar de Picos.

O borracheiro Raimundo Nonato da Silva, de 24 anos, foi morto a tiros na noite da última quarta-feira (8) pelo seu colega de trabalho, identificado pelas iniciais N.D.S.B. A informação é da Polícia Militar de Picos.

A PM informou que a motivação do crime seria um “acerto de contas” e que o suspeito e a vítima eram colegas de trabalho.

Prisão

O suspeito do crime foi preso na final da tarde dessa quinta-feira (9) no povoado Pai Amaro, zona rural de Paquetá.

Segundo a Polícia Militar, N.D.S.B. foi preso após o Serviço de Inteligência do 4º BPM tomar conhecimento de que o acusado estaria homiziado na casa de parentes no povoado Pai Amaro, zona rural do município de Paquetá. “Informação ratificada pelos policiais civis da Delegacia de Homicídio de Picos, montou-se uma operação conjunta para a captura do fugitivo, dirigindo-se as equipes ao local e realizando a busca”, disse o relatório da PM.

Ainda segundo o relatório da PM, o efetivo realizou incursão na caatinga e através da utilização de técnicas de rastreamento identificaram os rastros do fugitivo, o que possibilitou a localização dele na mata, escondido, na tentativa de ludibriar o policiamento.

Diante dos fatos, o acusado foi conduzido para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Picos para os procedimentos cabíveis.

O crime

O borracheiro Raimundo Nonato da Silva foi morto a tiros em um quiosque na Praça Antenor Neiva, localizada em frente ao Hospital Regional Justino Luz. O crime ocorreu na noite dessa quarta-feira (8).

Raimundo foi morto após ser perseguido e ser atingido por pelo menos três disparos de arma de fogo.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.