ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Atleta picoense está na final da Canoagem nas Paralimpíadas do Rio

Encarado por muitos como o ‘sonho dourado do Brasil’, o atleta paralimpíco e picoense, Luís Carlos Cardoso, de 31 anos, é a grande promessa brasileira na Canoagem para as Paralimpíadas no Rio de Janeiro. Luís Carlos Cardoso estreou na competição nesta quarta-feira,14, às 09h00, nas águas do estádio da Lagoa Rodrigo de Freitas, com bom resultado na 1ª bateria.

O bom desempenho do paracanoísta lhe conferiu passaporte direto para a final que acontecerá nesta quinta-feira,15.

Luís Carlos Cardoso foi eleito o melhor atleta em 2015 - Foto: ASCOM
Luís Carlos Cardoso foi eleito o melhor atleta em 2015 – Foto: ASCOM

O atleta que concedeu uma entrevista exclusiva ao Portal RiachaoNet, falou da alegria de estar competindo no seu país e de ter a família na torcida.

“Está sendo incrível poder disputar minha primeira Paralimpíada no Brasil. Poder ter minha família, amigos na arquibancada vai ser uma emoção muito grande. Procuro não ficar pensando muito, pois a emoção sempre vem a flor da pele.

Veja o vídeo do picoense comemorando a classificação para final 

Quando questionado se sente o peso da expectativa depositada em torno da conquista de medalhas, o picoense é enfático ao dizer que isto não tem sido o foco, e sim mostrar o seu melhor desempenho na competição paralimpíca.

“Então eu procuro não ver este grande peso, ser um dos atletas com maiores possibilidades de medalha. Mas procuro focar mais no meu trabalho dentro d’água, tudo o que aprendi nestes quatro anos com meu treinador para chegar ao meu objetivo final que é a medalha de ouro em casa. Posso não conseguir? Posso, mas darei o meu melhor pra que isto não ocorra”, pontuou o atleta.

unnamed

A superação de não caminhar saiu do esporte

Luis Carlos Cardoso sabe muito bem o significado da palavra superação. Antes mesmo da fase de grandes conquistas no esporte na categoria paracanoagem, onde já ganhou duas medalhas internacionais no mundial realizado em Milão, na Itália, o mesmo já enfrentou grandes obstáculos, que por pouco não lhe fizeram desistir.

Dançarino de bandas de forró, percorrendo o Nordeste e subindo nos palcos desde os 16 anos de idade, o atleta teve de parar com sua paixão – a dança, quando foi acometido com uma doença que tirou o movimento de suas pernas, a esquistossomose, ainda em 2010.

“Realmente foi um momento bastante difícil na minha vida, em que fui pego de surpresa e tive de deixar de viver uma das minhas maiores alegrias que era ser dançarino. Os médicos só após duas semanas me diagnosticaram com a esquistossomose, doença que provocou a minha deficiência nos membros inferiores. Aí então começou a minha luta, e foi no esporte, na paracanoagem que realmente me descobri”, conta Luís Carlos Cardoso.

Em 2011, Luís Carlos conheceu a canoagem que foi a sua grande reabilitação para a vida. Aos poucos ele foi se recuperando e ganhando confiança no esporte, e os primeiros resultados começaram a aparecer. Hoje Luís Carlos é um dos grandes nomes do esporte na paracanoagem, e já espera por mais resultados nas Olimpíadas de 2016, no Brasil.

“O Esporte hoje é a minha vida. As vezes existem momentos  que nos fazem pensar em parar, mas desistir pra quê? Eu sou a prova viva disto. Agora depois de ser eleito o melhor atleta paralímpico, em que as pessoas se identificam com a minha história, tenho de trabalhar duro pensando nas Olímpiadas de 2016”, disse o atleta.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade