ad16
BocainaDestaquesTodas as Notícias

Barragem de Bocaina atinge menor volume de água nos últimos 30 anos

A Barragem de Bocaina localizada na região Centro-Sul do Piauí já foi um dos maiores reservatórios de água do Estado, beneficiando mais de cinco municípios da região de Picos. No entanto, a realidade nos últimos três anos tem sido outra com a diminuição significativa do volume de água, que nos dias atuais é de apenas 10 milhões de m³ de água, o menor índice já registrado nos últimos 33 anos.

O técnico de barragens do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DENOCS), Francisco Alves Teixeira, informou que o quadro é alarmante tendo em vista que o reservatório está apenas com 10% da sua capacidade total. Sem boas chuvas no período de inverno, a Barragem de Bocaina poderá secar em 2018.

Barragem de Bocaina
Barragem de Bocaina

“A Barragem de Bocaina está num nível péssimo. Se não chover infelizmente ela vai secar no próximo ano. Devido a situação, o próprio entorno do reservatório é modificado com o aparecimento do solo que antes se encontrava imerso na água”, afirmou Francisco Alves Teixeira.

Outra barragem que enfrenta problema semelhante, se não mais grave, é a de Piaus, localizada no município de São Julião. Com capacidade para 106,7 milhões m³ de água atualmente está com menos de 5% da sua capacidade. A previsão é que a mesma consiga se manter em funcionamento até fevereiro de 2018.

“A Barragem de Piaus também enfrenta problema semelhante. Se não houver chuvas, o pior pode acontecer, que é ela secar até 2018”, frisou.

Previsão de chuvas

Sobre a previsão de chuvas para o período invernoso, o Jornal Folha Atual contatou o chefe de meteorologia, em Picos, Eugênio Lopes. Segundo ele, ainda não existe uma estimativa do índice de precipitação pluviométrica esperado para 2017-2018.

“Ainda não temos uma previsão, a expectativa é que ela seja estabelecida em dezembro. No ano passado as chuvas chegaram à 387 milímetros, com características em áreas isoladas e de densidade moderada”, afirmou o meteorologista.

Fechamento das comportas

Um dos pontos emblemáticos em torno da Barragem de Bocaina tem sido o fechamento das comportas. A iniciativa é regulamentada pela Agência Nacional de Água (ANA), que visa a recuperação do reservatório durante o período de inverno, onde os rios se mantem perenes com as chuvas.

Para se ter uma ideia do efeito da abertura das comportas tem-se como exemplo o ano de 2016, em que a Barragem de Bocaina chegou a marca dos 22 milhões m³ de água. Com a manutenção da abertura das comportas e ausência das chuvas o reservatório chegou a diminuir 12 milhões de m³ de água.

Atualmente as comportas da barragem estão fechadas para início de reparos em sua estrutura. Assim deve permanecer até a conclusão da obra. Caso o período de chuvas comecem elas assim permanecerão para recuperar o volume de água captado pelo reservatório.

Tempos de cheia

No período de 2004 à 2006, a Barragem de Bocaina atingiu um de seus níveis históricos quanto ao volume de água. Na época, o reservatório concentrava 106 milhões de m³ de água nos seus 28 km de extensão, número quase nove vezes maior se comparado ao índice atual.

Fonte: Folha Atual
Foto: Reprodução

Leia Também

Publicidade