ad16
DestaquesPolíticaTodas as Notícias

Belê Medeiros fora da Assembleia Legislativa

Deputada ficou na quinta suplência nas eleições de 2018.

Mesmo tendo sido bem votado na cidade de Picos, ocupando a quinta suplência da coligação que reelegeu o governador Wellington Dias e o senador Ciro Nogueira, além da eleição do mdebista Marcelo Castro para o senador, derrotando o ex-aliado do PSB Wilson Martins,  a engenharia política do PP parece não dar conta para chegar à deputada Belê. 

O governador Wellington Dias deu o sinal de que não convocará parlamentares para os cargos de primeiro escalão para não ter que chamar suplentes e onerar mais ainda as finanças públicas de um estado que vive o caos e precisa aprovar a reforma administrativa e fazer ajustes na máquina pública.  A ordem tem sido cortes e arrocho nos principais órgãos do Estado. Dois decretos já foram emitidos com o pacote de cortes de despesas que vão desde suspensão de contratos, a cortes de servidores terceirizados e despesas de custeio da máquina. 

Belê Medeiros durante votação em Picos – Foto: Romário Mendes

O senador Ciro Nogueira conseguiu acertar com o prefeito Firmino Filho (PSDB), aliado na capital do Estado, um acordo para nomear o deputado estadual Júlio Arcoverde (PP) para a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Teresina (SEMEL).  A decisão do presidente estadual do progressista abre caminho para primeiro suplente da coligação, B.Sá (PP), que assume a vaga deixada por Júlio na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). 

A costura política atende a tessitura do senador Ciro Nogueira que vai buscar o braço do prefeito da capital Firmino Filho que já tem olhos para 2022, quando poderá disputar o governo do Estado com o apoio do progressista.   Júlio pretende intensificar ainda mais a parceria entre seu partido e o prefeito da capital. Os suplentes terão que fazer outras articulações, buscando espaço no primeiro e segundo escalão. 

O segundo suplente do senador Ciro Nogueira, ex-prefeito de Picos, Gil Paraibano (PP), que dava como certa a convocação de sua sobrinha Belê Medeiros (PP). anda calado, mas insatisfeito com os desdobramentos políticos e administrativos que deixam no esquecimento os aliados principais do senador Ciro na Região Sudeste do Estado.   Enquanto isso, mesmo com uma administração pífia e cheia de críticas, o padre Walmir Lima segue fortalecendo sua base que quase foi implodida em 2018. 

Tags

Leia Também

Publicidade