ad16
AutoPECASonline24.pt
GeralSaúde

Campanha de vacinação antirrábica previne contra a raiva na cidade de Picos

[ad#336×280]A Secretaria Municipal de Saúde e o Centro de Zoonoses realizaram durante todo o dia do último sábado (10), o dia “D” da Campanha de Vacinação Antirrábica no município. A vacinação aconteceu em 30 pontos fixos na cidade, onde a população picoense compareceu para imunizarem seus animais de estimação contra a raiva.  A campanha teve inicio as 8:00 e seguiu até as 17:00 horas.

As vacinações foram realizadas em cães e gatos com idade a partir de três meses de vida. A zona rural foi beneficiada com a vacinação dos animais no período de 05 a 09 de agosto.

A raiva é uma doença transmissível de animal para animal e de animal para o ser humano. O contágio ocorre por mordidas, arranhões ou lambedura de cães, gatos, macacos ou outros mamíferos infectados pelo vírus. Segundo Agenor Martins, diretor do Centro de Zoonoses de Picos o objetivo da campanha foi imunizar o maior número possível de animais e prevenir contra a raiva.

Vacinação antirrábica em Picos - Foto: Ascom SMS
Vacinação antirrábica em Picos – Foto: Ascom SMS

“A vacina é a única forma de controlar a doença, quando vacinamos os animais, o cão e o gato, nós estamos protegendo eles da raiva e consequentemente nós estamos protegendo a saúde da população picoense, então a vacinação é a única forma de controlar essa doença, pois não existe um tratamento curativo eficaz“, ressaltou Agenor Martins.

Para Erismar Francisco, é importante vacinar os animais pelo menos uma vez ao ano, Não somente para preservar a saúde do cachorro, mas também para evitar problemas com a própria saúde. “Todo mundo que tem um animal doméstico quer cuidar bem dele, então deve estar vacinando, estar tendo cuidado de levar no veterinário sempre que possível para poder ver se o cachorro não estar com algum problema”, frisou.

Especialistas recomendam que qualquer alteração física como salivação abundante, dificuldade para engolir, mudança de hábitos alimentares e e/ou comportamental do animal, é necessário procurar um médico veterinário. Recomenda-se, ainda, evitar a domesticação de animais silvestres tipo soin, macaco, raposa, etc.

Ascom SMS

 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade