ad16
GeralTodas as Notícias

Campanha DNA: 33 famílias buscam por pessoas desaparecidas e doam 55 amostras no PI

DPTC contabilizou cerca de 250 mortos sem identificação no banco de dados. A meta inicial era coletar pelo menos 250 doações de material genético.

No Piauí, 33 famílias doaram material genético para a Coleta de Amostras Biológicas de Familiares de Pessoas Desaparecidas, durante a campanha nacional que aconteceu entre os dias 14 a 18 de junho em todo o Brasil. Os postos no estado piauiense realizaram 55 coletas de DNA, que ajudarão a localizar e identificar pessoas desaparecidas. Os familiares que ainda não doaram e querer participar da campanha podem procurar um dos postos (veja lista ao final da matéria) para fazer o procedimento. 

“Quem não doou pode ir de segunda a sexta, manhã e tarde, aos postos de coleta que serão atendidos. Ainda temos agendamento para esta semana”, diz o diretor geral do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), Antônio Nunes. 

Foto: Natanael Souza/Cidadeverde.com

No último balanço, o DPTC contabilizou cerca de 250 mortos sem identificação no banco de dados. A meta inicial era coletar pelo menos 250 doações de material genético. 

O material genético coletado no Piauí também será cruzado com os bancos de outros estados já que uma pessoa pode desaparecer em Teresina, mas o corpo ser localizado em outra localidade. 

A Campanha de Coleta de Amostras Biológicas de Familiares de Pessoas Desaparecidas acontece em todo o Brasil por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública e da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos (RIBPG).

No Piauí, os familiares de primeiro grau devem procurar as Delegacias Regionais elencadas abaixo para realizar registro policial, bem como para o preenchimento de Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Após essa primeira ação, os familiares serão encaminhados para os núcleos de perícia mais próximos.

Em Teresina, o responsável pela registro policial será o DHPP ((Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa), onde funciona a Delegacia Especializada em Pessoas Desaparecidas e após registro serão encaminhados para o IDNA, IML ou ao Centro de Atendimento da Polícia Federal. 

Atenção: Devem ser requeridas, preferencialmente, o comparecimento de dois familiares em primeiro grau, seguindo a ordem de preferência:
         (1) pai e mãe;
         (2) filho (a) e cônjuge (pai/mãe do filho);
         (3) irmãos. No caso de irmãos, quantos forem possíveis.

Acrescentamos que o procedimento de coleta é indolor e não invasivo e que os familiares podem apresentar inclusive objetos de uso pessoal da pessoa desaparecida, tal como, escova de dentes, aparelho de barbear, entre outros.

Confira abaixo os endereços para atendimento e maiores informações podem ser acessadas no site www.gov.br/mj/desaparecidos ou pelo e-mail [email protected] ou, no Piauí, diretamente com o IDNA através do número 86 99455-2115.

Fonte: SSP-PI

Cidade Verde

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade