ad16
DestaquesGeral

Casos de exploração infantil em Picos tem preocupado o Conselho Tutelar

[ad#336×280]O Conselho Tutelar de Picos nos últimos dias tem intensificado o acompanhamento de casos de exploração infantil na cidade de Picos. Um caso que vem se perdurando no órgão há mais de três anos, é o que envolve Maria de Jesus Rocha, residente no Bairro Morada Nova, e que vive circulando nas ruas da cidade com seus cinco filhos pedindo dinheiro.

De acordo com o presidente do Conselho Tutelar de Picos, Josimar Lima, o Dunga, Maria de Jesus Rocha se nega a seguir as determinações da justiça. “Essa mulher já tem registro no conselho desde 2011. É acusada de explorar os próprios filhos. O caso já foi encaminhado ao juiz competente, mas a mesma se nega a seguir as determinações legais”, declarou o presidente.

Dunga fala sobre casos de exploração infantil em Picos - Foto: Arquivo RiachaoNet
Dunga fala sobre casos de exploração infantil em Picos – Foto: Arquivo RiachaoNet

Após denúncias do disque 100 – Direitos Humanos realizadas no último domingo, 9, o Conselho começou a tentativa de localizar a mulher que conforme informações estava nas proximidades da Praça de Alimentação (pizzarias e restaurantes). Depois da procura, a mesma foi avistada próximo a agência do Banco Brasil, Centro de Picos com seus quatro filhos, mas a mesma acabou evadindo-se do local.

Dunga ainda acrescentou que uma das crianças de apenas 10 anos realiza afazeres domésticos em casa. “Nós fomos informados de que a mãe ainda explora a criança que trabalha em casa. O caso vai ser encaminhado ao juiz da Vara da Infância e da Juventude, Geneci Benevides para que as providências legais sejam tomadas”, afirmou Dunga.

Maria de Jesus Rocha, é mãe de cinco filhos, um bebê, um adolescente de 15 anos, e três crianças de 5, 9, 10 anos. Segundo informações do órgão, o pai Bartolomeu de Paula Barros, é dependente de bebidas alcoólicas.

2º caso

Outro caso que vem dando trabalho para o Conselho Tutelar, é o de uma mulher identificada apenas como Nazira oriunda da cidade de São Luís do Piauí. A mesma recebe benefícios do governo federal, e ainda sim se desloca de São Luís a Picos com uma criança de apenas um ano.

De acordo com informações do conselheiro, Dunga, Nazira sofre de problemas mentais. “Essa mulher sofre de problemas mentais, e ainda é bastante agressiva. Sempre costuma andar com um punhal na bolsa, expondo a criança a maus tratos e a riscos”, disse Dunga.

Em dezembro de 2013, o Conselho Tutelar de Picos encaminhou Nazira e seu filho até o Conselho Tutelar de São Luís, onde foi feito o registro do caso.

O pai do menino se encontra preso. Familiares se negam a ter a guarda da criança por temerem a reação da mãe, que é bastante violenta.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade