ad16
DestaquesGeralPolícia

Central de Flagrantes de Picos está em estado de abandono

[ad#336×280]A Central de Flagrantes de Picos está abandonada pelo poder público. Presos vivem em situação desumana. O problema que se arrasta desde a sua inauguração vem se agravando a cada ano. As más condições das celas, dos banheiros e de toda instalação do prédio vem prejudicando o trabalho dos agentes civis.

A denúncia é do diretor regional do Sindicato dos Policiais Civis do Piauí (Sinpolpi), Joel Joaquim dos Santos. Segundo ele, as fossas do prédio transbordam constantemente, causando perigo aos policias civis que trabalham no local e aos presos que podem pegar doenças em virtude da falta de higiene do local. Ele conta que a Central de Flagrantes não foi feita para detenção e sim efetuar flagrantes em seguida encaminhar os presos para outras penitenciárias.

Joel informa que presos de vários tipos de crimes também são alojados juntos. “Um pai de família fica junto com os bandidos e marginais, então isso não pode acontecer”. Os detentos também estão em situação precária, na qual ficam em celas superlotadas e sem condições de higiene. Muitos detentos que são de outras cidades e não tem família em Picos passam até fome.

Lixo também fica acumulado no local-Foto: Romário Mendes
Lixo também fica acumulado no local-Foto: Romário Mendes

Na manhã desta quinta-feira (21), a situação ficou alarmante, após as chuvas que caíram nos últimos dias na cidade, as águas ficaram acumuladas juntamente com o lixo e dejetos humanos entre as celas, causando mau cheiro e até mesmo prejudicar a saúde dos detentos.

Presos ficam em celas apertadas e superlotadas em -Foto: Romário Mendes
Presos ficam em celas apertadas e superlotadas em -Foto: Romário Mendes

De acordo com o detento Graciano, a situação da cela é critica, uma vez que eles podem adquirir doenças, através da água que entra na cela.  “Quando chove temos que pegar vasilhas retirar a água. Aqui também tem um esgoto que entra dentro da cela e pode causar doenças, como dengue, dor de cabeça, febre vamos acabar morrendo”, frisa.

Fossa transbordando água-Foto: Romário Mendes
Fossa transbordando água-Foto: Romário Mendes

Ele reclama também da sujeira da cela e também do banheiro. Segundo ele, está sem condições de uso. “O vaso do banheiro está entupindo e toda água e nossos dejetos estão voltando para dentro da cela”, conta.

O detento faz ainda um apelo aos órgãos públicos para solucionar o problema, que segundo ele é critico e não tem condições de presos ficarem no local.

Banheiros em situação crítica-Foto: Romário Mendes
Banheiros em situação crítica-Foto: Romário Mendes

Joel falou que já visitou a Vigilância Sanitária e informa também que vai procurar os órgãos competentes para resolver o problema do prédio.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade