ad16
GeralPolíticaTodas as Notícias

Comissão vai visitar Parque Eólico da Chapada do Araripe

Comissão foi formada a pedido do deputado Rubem Martins-foto: Alepi
Comissão foi formada a pedido do deputado Rubem Martins-foto: Alepi

Uma comissão formada a pedido do deputado Rubem Martins, composta por deputados e técnicos, irá visitar o Parque Eólico da Chapada do Araripe, parte do Piauí. O objetivo da comissão pretende adquirir conhecimentos e informações necessárias referente ao grande investimento na geração de energia, que abrangerá os municípios de Caldeirão Grande, Marcolândia, Padre Marcos, Curral Novo, Paulistana, Acauã e Queimada Nova.

“O Piauí se destaca pelo potencial produtivo de energias limpas e com o mínimo de impacto ambiental, como a energia solar e eólica, porém, a energia eólica aponta uma perspectiva, em cinco anos de investimentos na ordem de R$8,5 bilhões”, explicou Rubem Martins.

De acordo com o Deputado, há cinco grandes investimentos em andamento, que é o projeto Ômega, localizada no litoral piauiense, para geração de 130MW, onde 70MW já foram concretizados com investimentos de R$250 milhões; o projeto Casa dos Ventos, localizado na aba da Chapada do Araripe, com produção de 960MW, com investimentos na ordem de 4 bilhões; o projeto Queiroz Galvão Energia, com a produção de 416MW, com investimentos de R$1,6 bilhão; o projeto Atlantic Energia, produção de 400MW, com investimentos de R$1,5 bilhão e a Vensolbras, com produção de 200MW, investimento de R$ 1,2 bilhão.“Todos esses projetos irão gerar em torno de 2.106 MW, superando seis vezes o potencial da hidrelétrica de Boa Esperança (337 MW), com perspectivas de geração de emprego e renda, alavancando a nossa economia e futura exportação de energia.

Sendo válido lembrar que o Piauí tem consumo médio de 400 MW, com picos de 750MW”, finalizou o deputado.O requerimento do parlamentar foi aprovado na sessão desta segunda-feira (09) na ALEPI.

Alepi

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também