ad16
GeralTodas as Notícias

Como encontrar a fórmula infantil ideal para o seu bebê!

Essas fórmulas podem ser utilizadas em diversos contextos, que até podem ser muito delicados para as mães, como para complementar a nutrição do bebê

As fórmulas infantis são leites adaptados e extremamente nutritivos que foram pensados e desenvolvidos visando o bem-estar de um público muito exigente, dedicado e delicado, que é o de mães e seus pequenos bebês.

Essas fórmulas podem ser utilizadas em diversos contextos, que até podem ser muito delicados para as mães, como para complementar a nutrição do bebê, como em um caso mais específico que pode ser agoniante para a maioria das mães, onde a mesma, por algum motivo, não pode amamentar.

As mães envolvidas nesses contextos irão procurar o que há de melhor e mais completo no mercado para complementar a alimentação básica dos seus filhos. As fórmulas precisam conter os nutrientes necessários para o pleno desenvolvimento do bebê, e por esse motivo alguns detalhes precisam ser levados em consideração de forma muito bem analisada.

O bebê Recém-Nascido e a complementação

Especificamente no caso dos bebês recém-nascidos, um caso um tanto mais delicado e complexo, as fórmulas de complementação são recomendadas nos seguintes casos abaixo:

  • Quando a mãe é impossibilitada, por algum motivo de força maior, de oferecer o seu próprio leite materno;
  • Quando a produção do leite da mãe começa a diminuir, não fornecendo a sustentação necessária para o desenvolvimento pleno do bebê;
  • Alguma condição especial do bebê, como uma alergia específica;
  • Quando o bebê estiver abaixo de seu peso ideal com base no esperado nesse momento do desenvolvimento.

Em qualquer um dos casos acima, é sempre fundamental e de extrema prioridade e importância consultar a orientação do pediatra de confiança da criança, sem ele, nenhuma atitude deve ser tomada precipitadamente. 

Dicas de como escolher a melhor fórmula para o seu bebê

Algumas dicas podem auxiliar nessa escolha tão importante e delicada no desenvolvimento da criança. Elas devem ser minuciosamente levadas em consideração, mas também e mais importante, analisadas e conversadas com o pediatra do bebê. Vamos à elas:

  • Adquira a fórmula adequada com a idade do seu bebê, dado que no mercado existem muitas opções para várias idades distintas e com necessidades também distintas de nutrientes;
  • Se atente às intolerâncias e alergias que o seu bebê possa ter (como a famosa e recorrente intolerância à lactose, nesse caso, procurar uma fórmula S.L. – sem lactose), visando comprar as opções que não contém esse ingrediente em sua composição de Fórmula infantil para bebês;
  • Se o bebê possuir, a até muito comum, alergia à proteína do leite de vaca (para esse caso, são recomendadas fórmulas com a proteína hidrolisada ou de soja);
  • Se o bebê volta muito o leite no momento de se alimentar (regurgitar), é importante verificar as opções de fórmulas anti-refluxo;
  • É importante conter em sua composição os prebióticos GOS e FOS (cuidam da flora intestinal do bebê);
  • É importante também conter em sua composição os ácidos graxos LC-PUFAS (auxilia no desenvolvimento mental do bebê);
  • Todas as vitaminas essenciais como A, B2, B6, C, D e E, são de suma importância para a nutrição infantil

Todas as dicas acima são muito importantes de serem levadas em consideração na hora da escolha dessa complementação, mas sempre devem ser analisadas e testadas junto ao pediatra de confiança do seu bebê, para que todo o processo do desenvolvimento seja devidamente acompanhado de perto.

Outro ponto que é importante ressaltar, é que, fora não haja uma outra forma ou meio, o leite materno que sai do peito da mãe é o alimento ideal para a grande parte dos bebês.

A Sociedade Brasileira de Pediatria e a Organização Mundial da Saúde (OMS), em comum acordo, recomendam que o leite materno seja a alimentação exclusiva do bebê até os 6 meses de vida e que ele continue podendo ser de maneira complementar, até os 2 anos de vida do bebê.

A complementação deve ser vista como uma aliada poderosa nesse processo do desenvolvimento do bebê, mas nunca pensada, salvo algumas ressalvas – casos em que a amamentação pelo leite materno não seja possível ou recomendada pelo pediatra do bebê – como uma forma de não fornecer o leite materno, que é considerado um dos melhores alimentos do mundo, para o melhor desenvolvimento da criança.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade