ad16
GeralTodas as Notícias

Comunidade Angical dos Domingos promove 1ª Festa do Vaqueiro

Como forma de resgatar e manter viva a cultura popular, e homenagear figuras representativas do Nordeste, a comunidade católica do povoado Angical dos Domingos promoveu, no último sábado (23), a 1ª Festa do Vaqueiro. O evento fez parte dos festejos de São Miguel Arcanjo da comunidade.

A festa começou com uma cavalgada e procissão com as imagens de Nossa Senhora Aparecida e São Miguel Arcanjo.

Cavalgada dos vaqueiros – Foto: Romário Mendes

Com animação de Joseano Aboiador, a cavalgada iniciou no povoado Sobradinho com a participação de vaqueiros e moradores da região e seguiu até a Igreja de São Miguel, no Angical, onde lá foi realizada uma missa em homenagens aos vaqueiros, celebrada pelo Padre Miguel Feitosa.

Vaqueiros com as imagens de São Miguel e Nossa Aparecida – Foto: Romário Mendes

Segundo o Padre Miguel, a participação de um número expressivo de pessoas na cavalgada e na missa marcou a primeira Festa do Vaqueiro da comunidade. “A minha avaliação da festa é positiva, principalmente pelo fato de tantas pessoas participarem da missa e da cavalgada e com tanta devoção ao nosso padroeiro São Miguel”, comemorou.

Padre Miguel Feitosa – Foto: Romário Mendes

O sacerdote reiterou ainda que a Festa do Vaqueiro tem o objetivo de resgatar a cultura do homem nordestino e do campo. “O vaqueiro é uma cultura que fica esquecida e na medida que a gente celebra a eucaristia com eles nós estamos resgatando essa história e de como começou a história de Angical dos Domingos. Com essa celebração a gente está conhecendo melhor o início do nosso Angical”, frisou.

O Padre Miguel assegurou ainda o evento para o próximo ano e deixou uma mensagem para os vaqueiros. “A minha mensagem é que sejamos perseverantes naquilo que nós vamos fazer, mas a nossa perseverança consiste também no cuidado. Ser vaqueiro não significa ir só atrás do animais dentro do mato, mas é também ter zelo. Zelo pelos animais, zelo pela sua vida e zelo pelo o criador, que nos concede essa força de vontade e o dom de cuidar. Então eu encerro dizendo que sejamos bons pastores de alma e de vida”, concluiu.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade