ad16
AutoPECASonline24.pt
https://ead.uninta.edu.br/
DestaquesGeralTodas as Notícias

Cooperativa de Picos fornecerá castanha de caju para cidades que sediarão jogos da Copa

[ad#336×280]A abertura da Copa do Mundo acontece dia 12 de junho em São Paulo. Os produtores do Piauí vão aproveitar a competição para incrementar as vendas de castanha de caju. A Central de Cooperativas de Cajucultores do Piauí (Cocajupi) foi selecionada e está recebendo capacitação para fornecer o produto a hotéis, restaurantes e supermercados das cidades que sediarão os jogos do mundial.

A castanha de caju que será vendida às empresas irá em pacotes de 50g a 1kg. A produção conta com a participação de nove cooperativas ligadas à Cocajupi e para atender a demanda serão produzidas cinco toneladas de castanha.

A ideia faz parte de uma ação do projeto Talentos do Brasil que incentiva a inserção de produtos e serviços da agricultura familiar no mercado turístico. Para melhorar a qualidade da castanha os cajucultores passaram por uma consultoria dada pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Estande da Cocajupi-Romário Mendes
Estande da Cocajupi-Romário Mendes

De acordo com o presidente da Cocajupi, Jocibel Belchior Bezerra, o trabalho foi desenvolvido por um grupo do Sebrae do Rio Grande do Sul e os produtores foram conscientizados sobre o processo de produção e agora irão passar por outra etapa referente à gestão.

Nos últimos dois anos, a Cocajupi enviou para fora do Brasil 40 toneladas de castanha. “Nós temos contrato fechado com a Itália e estamos em negociação com o Canadá e China.  Se conseguirmos fechar com mais esses dois países vamos precisar produzir algo em torno de 50 toneledas”, destacou  Belchior.

Há 20 anos cultivando caju, o produtor Luiz José da Silva confia na qualidade do que produz. Ele vive na cidade de Francisco Santos, Sul do estado, uma das principais regiões produtoras do fruto no Piauí.

“Antigamente a gente pegava um cacho com apenas duas ou três castanhas e agora tem de seis a sete. Então dá pra ver que aumentou a produção. Sofremos bastante com a estiagem dos últimos três anos e agora acho que chegou a hora de dar um salto”, disse.

Fonte: G1 -PI

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade