PolíciaTodas as Notícias

Coronel lamenta “tragédia” e diz que atitude da PM foi equivocada

O coronel Wagner Torres, comandante de policiamento da capital, criticou a ação dos policiais militares do 5º BPM, que resultou na morte da menina Emily Caetano, 9 anos de idade. 

Para o coronel, a morte da criança foi uma “tragédia”. A atitude dos policiais, conforme o comandante, não foi feita corretamente. 

“Com certeza não foi o ensinamento que eles tiveram no curso de formação. Foi uma abordagem mal feita. Quero me solidarizar com a família do Evandro Costa”, disse o coronel. 

Coronel Wagner Torres (Foto: Izabella Pimentel/Cidadeverde.com)
Coronel Wagner Torres (Foto: Izabella Pimentel/Cidadeverde.com)

Os policiais militares que participaram da ação foram identificados como Cabo Francisco Alves e soldado Dornel. Os dois foram presos e estão na Corregedoria da PM. 

“Em depoimento, o cabo F. Alves disse que um transeunte falou que sofreu uma tentativa de assalto e, por isso, foram feitas rondas na zona Leste e essa perseguição ao carro da família. A atitude correta deles seria pedir apoio de outras viaturas, ficar em retaguarda e mandar os ocupantes descerem do veículo”, explica o coronel.  O cabo F. Alves disse que efetuou dois tiros para cima e o soldado Dornel disparou 5 vezes contra o carro, acrescentou o comandante. 

Inquérito Policial Militar

Um inquérito policial militar foi instaurado para investigar o homicídio e a tentativa de homicídio. O prazo de encerramento é de 20 dias. Caso sejam indiciados, os policiais serão julgados pelo Tribunal do Júri e podem ser expulsos da corporação. 

A Delegacia de Homicídios também investiga o caso. Foram solicitadaas perícias no carro da família.  

O coordenador da Delegacia, Francisco Baretta, informou que irá apurar as circunstâncias do fato. 

“Em tese estamos diante de um homicídio é uma tentativa de homicídio”, esclareceu o delegado.

Cidade Verde

LER MATÉRIA COMPLETA

Leia Também