ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Cresce em 125% focos de incêndio e Piauí bate recorde histórico de queimadas

Segundo o Inpe, de 1º de janeiro até 19 de agosto, foram registrados 3.165 focos em todo o estado, 125% a mais do que no mesmo período do ano passado.

O B-R-O-Bró ainda nem começou e o Piauí já bateu o recorde de focos de incêndio em 2021. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), de 1º de janeiro até 19 de agosto, foram registrados 3.165 focos em todo o estado, 125% a mais do que no mesmo período do ano passado.

De acordo com a séria histórica do Inpe, é o maior percentual registrado nos últimos 7 anos. Até então, o recorde estava com o ano de 2018, quando o Instituto mapeou 2.786 focos de incêndio no Piauí.

Com esse panorama, o Piauí ocupa a 9ª posição em queimadas entre todos os estados brasileiros. Só perde para Mato Grosso (10.198), Pará (7.695), Amazonas (6.623), Maranhão (5.772), Tocantins (5.667), Minas Gerais (3.640), Rondônia (3.607) e Bahia (3.589).

Já no Nordeste, o estado ocupa a 3ª posição em focos de incêndio, ficando atrás apenas do Maranhão e Bahia

Veja o ranking:

  1. Maranhão: 5.772
  2. Bahia: 3.589
  3. Piauí: 3.165
  4. Ceará: 433
  5. Pernambuco: 247
  6. Rio Grande do Norte: 170
  7. Alagoas: 117
  8. Paraíba: 110
  9. Sergipe: 110

No Piauí, segundo a Secretaria do Meio Ambiente, 100% dos incêndios têm relação direta com as ações tradicionais da população, como a queima do lixo e às atividade econômicas como a extração do mel e queima do terreno pelo pequeno agricultor. Orgão tem investido na captação de brigadistas.

Os municípios com maior média de incêndios são Uruçuí, Baixa Grande do Ribeiro, Floriano e Pimenteiras.

“Atualmente os municípios de Uruçuí, Ribeiro Gonçalves, Redenção do Gurguéia e Barras possuem brigadistas capacitados pela Semar para fazerem o trabalho de prevenção e combate aos incêndios. Nos últimos três anos a Semar capacitou mais de 150 pessoas. Em 2021, a previsão é de formação de mais de 120 pessoas entre os brigadistas e bombeiros civis com representação no Estado”, destaca Sádia Castro, Secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do estado.

Dados: Inpe

O Corpo de Bombeiros possui uma lista de recomendações de segurança para queimadas controladas que devem ser seguidas por todos.

LISTA DE RECOMENDAÇÕES DIRECIONADAS AOS AGRICULTORES:

  • Faça a queimada de madrugada ou nas primeiras horas da manhã.
  • Somente inicie após se certificar de que tem pessoal e equipamentos disponíveis no local para fazer a queimada com segurança.
  • Distribua o pessoal em equipes, definindo setores de monitoramento e de ações emergenciais;
  • Avise a programação da queimada (dia e horário) aos vizinhos e a cooperativa de agricultores local;
  • Faça a queimada contra o vento. Assim você terá melhor controle das chamas.
  • Realize os aceiros para segurança da área. A largura do aceiro depende da altura da vegetação e do porte do material a ser queimado. Maior será o aceiro quanto mais alta seja vegetação a ser protegida do fogo e quanto mais pesado material (troncos) a ser queimado. Em caso de grandes áreas de queima, divida em lotes separadas por aceiros.
  • Por mais simples que pareça a execução de uma queima, considere sempre a possibilidade do fogo ultrapassar a linha definida, gerando focos nos terrenos vizinhos, ou que escape à capacidade de controle do pessoal envolvido na operação.
  • Mantenha vigilância de brasas. Tal medida de segurança deve ser executada com o objetivo de evitar o reinício do fogo e o consequente risco de incêndio. A duração desta fase depende diretamente das características do material combustível tratado com a queima.
  • Existem diversas técnicas utilizadas conforme o objetivo da queima e o tipo de combustível. Escolha a técnica de queima adequada.

Cidade Verde

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade