DestaquesGeralTodas as Notícias

Criadores tem até a próxima quinta-feira,15, para certificar rebanho

Os criadores de rebanho bovino da região de Picos têm até a próxima quinta-feira, 15, para certificar os animais. A medida faz parte da 2ª Etapa de Vacinação contra a Febre Aftosa 2016 que teve o prazo de imunização encerrado no dia 30 de novembro.

2210

Segundo informações do coordenador da Unidade de Saúde Animal e Vegetal, Gerlan Vieira, a procura dos criadores pela certificação do rebanho tem sido baixa. A situação pode ocasionar que a região de Picos não atinja a meta de 90% estabelecida pelo Ministério da Agricultura.

 “A certificação é aquele procedimento que o criador leva a nota fiscal ao escritório da Adapi, onde a sua propriedade é cadastrada e se faz o registro das vacinas. Os agricultores que não adquiriram até o dia 30 de novembro, devem se deslocar à Adapi para conseguir uma autorização de compra. Caso o rebanho não seja certificado, o Piauí pode perder o certificado de Estado livre da Febre Aftosa. Além disso o criador que não houver vacinado o rebanho ele está proibido de realizar qualquer movimentação de compra e venda”, explicou Gerlan Vieira.

Certificado como área livre da aftosa com vacinação desde 2014 e reconhecido como um dos estados que mais avança no combate à doença em todo o país, o Piauí tem como meta vacinar 90% do rebanho em 2016. Em 2015, já com o selo que lhe permite a livre comercialização, o estado exportou cerca de 65 mil animais, fato que impulsiona a produção local e a consequente valorização do gado piauiense.

Os criadores que ainda não deram entrada na vacinação de seus animais devem procurar o escritório da Adapi onde é cadastrado. A vacinação contra a aftosa deve ser feita em todo bovino e bubalino adulto. O objetivo é manter o ritmo das campanhas dos anos anteriores (em 2015, 95% do rebanho piauiense foi vacinado), para que assim, em breve, o estado passe a ser reconhecido como área livre da aftosa sem vacinação.

LER MATÉRIA COMPLETA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também