ad16
GeralTodas as Notícias

Curso de Medicina da UFPI Campus de Picos chega com cinco Residências Médicas

Com o aval do Ministério da Educação e Ministério da Saúde, o curso de Medicina da Universidade Federal do Piauí, Campus de Picos, iniciará suas atividades letivas em setembro deste ano. A informação é da diretora do Campus Universitário Senador Helvídio Nunes, professora doutora Maria Alvení Barros Vieira.

A consolidação do projeto de implantação do curso de Medicina em Picos, segundo a doutora Alvení Vieira é resultado de uma longa caminhada. “Desde que foi elaborado o plano de expansão do Campus da UFPI de Picos, em 2006 – Há dez anos – que já se pensava na implantação do curso de medicina”, ressalta a diretora. 

Professora Alveni Barros-Foto: Gelimar Moura
Professora Alveni Barros-Foto: Gelimar Moura

Doutora Alvení Vieira afirma que houve, a partir desse ano, o engajamento dos reitores, professores e técnicos da instituição, no sentido de avançar para viabilizar a implementação do curso de medicina em Picos. “Como se vê, não se trata de algo feito às pressas. Este projeto é o resultado de longos anos de trabalho, com estudos, pesquisas, discussões e muito debate”, ressalta.

Conforme a diretora do Campus de Picos, esse trabalho foi iniciado quando Fernando Hadad – Hoje prefeito de São Paulo – era ministro da Educação. “Aqui recebemos visitas de professores e técnicos do MEC, que avaliaram todos os aspectos relacionados com a implantação do curso de Medicina no Campus de Picos”, informa.

Aspectos favoráveis

Um dos vários fatores que concorreram para o MEC aprovar a implantação do curso de Medicina foi a constatação de que Picos tem uma vocação natural de Polo Regional de Saúde. “O crescimento do número de hospitais, clínicas e médicas que se multiplicam na cidade, a partir da iniciativa privada, comprova essa tendência”, destaca a doutora Alvení Vieira.

O MEC também constatou o crescimento das clínicas de diagnóstico por imagem, laboratórios de análises clínicas e, ainda, o visível aumento do número de profissionais médicos e de outras áreas da Saúde.

Some-se a isso o fato de que a cidade de Picos é um ponto de convergência numa vasta região com mais de quinhentos mil habitantes, com uma perspectiva de crescimento já comprovada.

Estrutura atual

De acordo com a professora Alvení Vieira, o Campus da UFPI de Picos possui atualmente três cursos em funcionamento na área de Saúde: Biologia, Nutrição e Enfermagem. Há também vinte e dois laboratórios para atender cursos existentes. Esses laboratórios também servirão ao curso de Medicina.

A diretora do Campus disse que a instituição já possui, inclusive, os tanques preparados para receber corpos sem vida, destinados para trabalhos de estudos e pesquisas da disciplina de Anatomia. Além disso, estão assegurados recursos para a construção de um edifício de quatro andares para atender ao curso de Medicina.

Residências médicas

Alvení Vieira disse que a melhoria da estrutura de hospitais e clínicas na cidade é indispensável para funcionamento do curso. Além da construção do Centro de Referência Médica de Picos, ela considera igualmente importante a adequação da estrutura do atual Hospital Regional, para um Centro de Saúde Materno-Infantil. 

“A normalização do atendimento na Policlínica é outro ponto a ser levado em conta, tendo em vista a relevância dessas providências para a bom desempenho do curso de Medicina. O curso chega com mais cinco residências médicas e toda essa estrutura servirá para formar novos profissionais qualificados para atender a população”, afirma Alvení.

Início das aulas

Conforme a diretora da UFPI as aulas para os trinta primeiros acadêmicos de Medicina de Picos, terão início no mês de setembro. “Quem fez o Sisu deve ficar atento porque as vagas vão aparecer no edital de convocação para o segundo semestre. Esse edital deverá ser publicado em maio ou junho”, disse. 

A diretora do Campus da UFPI informou também que o edital do concurso para vinte professores efetivos foi publicado. Ela adiantou que várias inscrições já foram realizadas. “Mas, a primeira professora do curso de Medicina  de Picos, já está na cidade; é a professora doutora Ticiana Amorim, que veio da Paraíba. Ela está me ajudando nas ações que visam a implantação do projeto”, anunciou.

Para a aula inaugural, o MEC enviará uma equipe de professores com PhD em Medicina a Picos. Eles – os professores – vão realizar a Oficina de Treinamento PBL e Metodologias Ativas. O evento transmitirá noções iniciais sobre teorias afins, mas também conhecimentos sobre os trabalhos de pesquisas e extensão, com repercusão direta nas atividades práticas.

Fonte: Folha Picoense

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade