ad16
DestaquesPolícia

Delegado Regional da Polícia Civil de Picos fala sobre greve

Delegado Regional Éverton Ferrer
Delegado Regional Éverton Ferrer

Da Redação
Maria Moura

Em entrevista ao Portal Riachaonet, o Delegado Regional da Polícia Civil de Picos Everton Férrer falou sobre a manifestação da categoria em todo o estado em busca de melhores condições de trabalho e melhorias salariais. Os delegados de todo os estado iniciaram na manhã desta terça-feira (9) uma paralisação de 48 horas.

Entre as dificuldades enfrentadas pelos delegados, Everton destacou as divergências salariais na folha de pagamento, com alteração mensal dos valores diminuídos a cada mês. “A questão salarial também é uma exigência, nós queremos estabilidade”, desabafou.

Além das exigências financeiras, os delegados buscam melhorias na infra-estrutura e aumento no quadro de policiais civis à disposição da população. Segundo ele, Picos não teria uma equipe de investigações capaz de suprir as necessidades do município. “A gente precisa da vinda de, no mínimo, vinte policiais. Hoje nós não temos uma equipe de investigação adequada para a cidade”, revelou.

“Eu respondo sozinho por sete municípios; o delegado do 1º Distrito responde por três; o delegado do 2º, por três; a delegada da mulher, além da Delegacia da Mulher reponde por mais dois municípios. Não temos condições de atender a essa população da forma que eles merecem”, explicou.

Essa situação não seria exclusiva de Picos. Em todo o estado há delegados que acumulam responsabilidades por falta de estrutura organizacional da Polícia Civil, revelou Éverton. Atualmente a Delegacia Regional de Picos abriga todos os DPs da cidade e funciona numa sede improvisada com prédio alugado em razão das péssimas condições das sedes próprias, abandonadas para uma reforma que nunca se iniciou.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade