ad16
Geral

Deputado afirma que Romildo saiu do Ibama por questões políticas

Romildo Mafra
Romildo Mafra

Da Redação

O deputado Kleber Eulálio (PMDB) foi o primeiro orador inscrito a falar na tribuna da Assembléia ontem, quarta-feira. Ele usou a palavra para pedir aprovação de um voto de louvor ao trabalho desempenhado pelo ex-superintendente do Ibama no Piauí (Instituto do Meio Ambiente e Recursos Renováveis), Romildo Mafra.

Kleber disse que a saída de Romildo do cargo não tinha nenhum caráter administrativo e apenas de ordem política. “Romildo Mafra desempenhou um dos melhores trabalhos já avaliados à frente do Ibama no Piauí. Foi justamente na sua gestão que o Ibama do Piauí ficou entre os três de melhores do país no desempenho na preservação ambiental”, afirmou Kleber.  O plenário da Casa aprovou o voto de louvor requerido pelo deputado Kleber. Mafra foi afastado da superintendência esta semana.

De acordo com o deputado é normal que ocorram mudanças de indicações de cargos quando há renovação de bancada federal, já que os nomes que ocupam os cargos são de responsabilidade dos deputados e senadores. “Então acho de extrema importância que possamos aplaudir e apoiar o trabalho realizado por Romildo Mafra à frente do Ibama”,  acrescentou.

A indicação de Romildo foi realizada ainda no primeiro mandato do presidente Lula, quando o Ministério do Meio Ambiente estava sob o comando de Marina Silva. O nome de Romildo foi colocado pelo ex-deputado federal Alberto Silva, falecido há dois anos.

Entre os trabalhos desempenhados o deputado citou em seu discurso a defesa do projeto de demarcação do Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba e a demarcação da faixa litorânea do Piauí. “Antes não se sabia o que no litoral pertencia a União e ao Estado, foi após o trabalho dele á frente do Ibama que isso foi modificado”, acrescentou. O centro de triagem de animais silvestres e o combate ao tráfico de madeira e animais também foram citados pelo deputado como trabalhos prestados por Romildo Mafra.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade