ad16
https://ead.uninta.edu.br/
AutoPECASonline24.pt
DestaquesSaúdeTodas as Notícias

Direção clínica do HRJL emite nota de esclarecimento após morte de professora de Alegrete

Após a morte da professora natural de Alegrete do Piauí, Maria Dalva Dias, de 46 anos, que faleceu na noite de sábado (29) minutos depois de receber atendimento médico no Hospital Regional Justino Luz (HRJL), a direção clínica do Hospital enviou uma nota de esclarecimento.

Confira a nota!

Frente aos fatos divulgados pelas mídias sociais e imprensa regional em relação à morte da paciente Maria Dalva Dias do município de Alegrete-PI, 47 anos, o Hospital Regional Justino Luz – HRJL, localizado em Picos-PI, por meio da diretoria geral e clínica se solidariza com a dor da família da paciente Maria Dalva Dias e informa que está recrutando fatos e dados para abrir uma sindicância a respeito do ocorrido no último sábado dia 29 de abril de 2017. Informa ainda, que só irá se pronunciar após o resultado e o parecer da sindicância, porém, desde já, ressalta que tem total confiança no corpo clinico. A direção ainda, pede a população que evite pré-julgamentos em relação ao médico que fez o atendimento da paciente, para que não faça análise prévia das mais variadas notícias e os comentários, fazendo do profissional médico um objeto de escândalo.

Sabe-se que campo médico, onde os mais variados fatores influem direta ou indiretamente, está susceptível a ocorrência de erros, não só da parte do médico, mas também de todo sistema de saúde. A diretoria deixa claro também que não está fazendo uma defesa de profissionais que comentem erros por negligência ou omissão de socorro, ao contrário, busca esclarecer os fatos e analisar as implicações legais decorrentes deles.

Esclarece ainda, que o Hospital Regional Justino Luz, órgão planejado para atendimento à urgências e emergências, tem buscado atender de forma digna a todos os pacientes que o procuram.

A morte da professora Maria Dalva Dias comoveu a população alegretense. A mesma lecionava na Rede Municipal de Ensino.

Segundo familiares da professora, a mesma teria sentindo-se mal no início da noite de sábado.  Foi levada ao Hospital Regional em Picos, onde foi atendida e o médico plantonista fez apenas uma medicação simples e mandou que paciente voltasse para  casa. Durante o trajeto de Picos a Alegrete, Dalva passou mal não resistiu e acabou vindo a óbito.

Município de Alegrete

A Secretaria Municipal de Alegrete do Piauí também esclareceu que as Unidades Básicas de Saúde não possuem estrutura de atendimento hospitalar para casos de urgência e emergência, bem como sendo efetuado os primeiros pela técnica de sobreaviso disponibilizada pelo município, na ocasião a profissional Raila, sob as orientações da médica residente, Dra. Yudelsi, cujo programa pertencente não disponibiliza plantão para tais atendimentos. Feito o atendimento e identificada a delicada situação da paciente, a mesma foi imediatamente encaminhada para procedimentos no Hospital Regional Justino Luz, local referenciado para estes atendimentos em toda região.

A técnica de Enfermagem Raila é sobrinha da professora Dalva e pronunciou-se via rede social. “Eu era a téc. de Enfermagem de sobreaviso na noite do acontecido e sou prova de que a Dra. Yudelsi me ajudou no atendimento dos primeiros socorros em tia Dalva por telefone. Pois a paciente estava muito mal e precisava ser levada pra o Hospital urgentemente, no caso a nossa referência, Hospital Regional Justino Luz”, relatou.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade