ad16
DestaquesPolíticaTodas as Notícias

Elmano Férrer diz que João Vicente foi injustiçado e sinaliza saída do PTB

O senador Elmano Férrer (PTB) disse no Notícia da Manhã desta segunda-feira (9) que o ex-senador João Vicente Claudino (PTB) foi injustiçado pela direção nacional do partido e que ambos devem deixar a sigla em breve. Segundo ele, a cúpula petebista desconsidera as lideranças políticas de fora do Rio de Janeiro.

“Deram um golpe. A convenção nacional foi antecipada para o período de Natal em que ninguém conseguia viajar no país. A direção nacional resolveu fazer de forma intepestiva uma convenção no mês de dezembro no Rio de Janeiro com uma participação pequeníssima das grandes representações e das grandes lideranças nacionais. Esse é o tipo de coisa que nós achamos que tem que ser discutido antes de sairmos. O PTB tem uma grande história no Brasil. Isso não pode ser jogado fora. O senador João Vicente, no meu entendimento, foi injustiçado, foi desconsiderado pela direção nacional do partido”, comentou Elmano Férrer.

Senador Elmano Ferrer - Foto: Cidade Verde
Senador Elmano Ferrer – Foto: Cidade Verde

Para o senador petebista, a direção precisa reconhecer o trabalho desenvolvido por João Vicente  Claudino no Piauí. Mas, no seu entendimento, a cúpula do PTB está minando as forças da sigla. “O senador João Vicente está em uma situação um pouco incômoda e tem razões para isso. Veja o quanto ele foi importante para o PTB no estado do Piauí nos últimos quase 15 anos. Desde que ele assumiu, o partido cresceu muito. Hoje nós temos um senador da República, dois deputados federais, cinco deputados estaduais, 41 prefeitos e 300 vereadores. Isso nacionalmente tem uma representatividade muito grande”, argumentou.

“Enquanto nós temos uma representação bem maior do que o Rio de Janeiro, por exemplo, nós temos oito delegados na convenção nacional de quase 300. Isso também ocorre em estados como Pernambuco. O Rio não tem nenhum senador, dois deputados federais, dois deputados estaduais e 30 delegados. O Rio decidiu uma eleição para o diretório nacional. São coisas dessa natureza que estão causando um certo incômodo nas grandes lideranças que o PTB tem”, complementou.

Mesmo manifestando seu desejo de deixar o partido, Elmano Férrer destacou que todos esses conflitos devem ser discutidos e resolvidos internamente. “Precisamos conversar mais. Nós passamos, mas o partido fica. Há problemas não só no Piauí, mas em alguns estados. Conversando, se administra esses conflitos internamente”.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade