ad16
DestaquesTodas as Notícias

Em discurso emocionado, João Henrique diz que governador deixa legado forte

O secretário de governo de Teresina, João Henrique Sousa (MDB), se emocionou ao discursar, nesta terça-feira (22), no lançamento das comemorações pelos 200 anos de adesão do Piauí à independência do Brasil. Representando o prefeito Dr. Pessoa (MDB) no evento, realizado no Palácio de Karnak, o gestor lembrou sua trajetória ao lado do governador Wellington Dias e disse que o petista que deixa um legado forte ao estado. O governador entrega o cargo no final de março para disputar uma vaga no Senado Federal.

“Daqui a pouco o senhor (governador) se despede da função de governador, pode ter a certeza absoluta de que vossa excelência colocou significativos tijolos nessa história dos 200 anos. Conheço o senhor desde a nossa história no Sindicato dos Bancários quando disputamos a eleição um contra o outro. Foi a única vez que nós ganhamos. Depois acompanhei toda a sua trajetória. Tivemos em lados opostos e em outro me orgulhei em lhe assessorar”, afirmou, citando a história política do governador.

João Henrique Sousa – Foto: Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

“O senhor é detentor de uma das histórias mais belas da política do Piauí. O senhor foi de vereador a senador. O senhor foi tudo que um cidadão simples do interior poderia ser. Por tanto, nesse instante, o senhor ainda deixa um legado muito forte: sai deixando na titularidade do governo do estado, uma mulher. Uma mulher que também tem uma história de construção da história desse estado que orgulha a qualquer estado. Uma mulher de luta e que dará todo a sua força e coragem para construir os tijolos necessários nesses 200 anos”, continuou.

João Henrique, que pegou a todos de surpresa com o discurso, justificou a emoção ao problema de saúde do pai, de 100 anos, que está com covid-19.

“Agradeço oportunidade, trago o abraço de Teresina. Me perdoem a emotividade, até porque passo por uma situação pessoal não muito fácil com relação a saúde do meu pai, mas o que disse aqui em relação ao senhor e a professora Regina vem da verdade e vem do coração”, afirmou.

O ex-ministro disse que começou a frequentar o Palácio de Karnak ainda criança, quando o pai era líder sindical.

“Me lembro do governo Chagas Rodrigues, onde o meu pai era líder sindical, e eu comecei a frequentar o palácio. A história de um estado é feita a cada hora e instante. Nesse exato momento nós estamos fazendo história. Nesse exato momento se coloca uma pedra em mais um dia que vai chegar aos 200 anos.  Por aqui depois passei como secretário de governo do Dr. Alberto Silva, que por duas vezes governou esse estado e colocou as suas pedras nos 200 anos. Fez o que estava ao seu alcance. Depois outros passaram e vossa excelência governa esse estado pela 4ª vez”, finalizou.

Fonte: Cidade Verde

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.