ad16
AutoPECASonline24.pt
https://ead.uninta.edu.br/
GeralPaulistanaTodas as Notícias

Em Paulistana: ‘The New York Times’ denúncia irregularidades na obra da Transnordestina. Veja!

[ad#336×280]“Locais de trabalho que deveriam está em pleno vapor estão parados pela burocracia e outros entraves na pequena cidade de Paulistana, no Piauí, um dos estados mais pobres do país”. É assim que o jornal americano The New York Times, o mais prestigiado do mundo, cita o Piauí em uma grande reportagem sobre as obras paradas que causam prejuízo ao Brasil.

Segundo o jornal, o país perde bilhões de dólares em obras não concluídas ou abandonadas, em um momento que a euforia econômica dos anos anteriores parece esgotada. A reportagem destaca que várias vilas sertanejas foram removidas para dar espaço a ferrovia Transnordestina, mas que por enquanto o projeto que deveria está pronto em 2010, não ajuda no desenvolvimento da região.

O jornal americano deu ênfase aos contrates sociais do sertão piauiense - Imagem Ilustrativa
O jornal americano deu ênfase aos contrates sociais do sertão piauiense – Imagem Ilustrativa

O jornalista Simon Romero ouviu um morador local, Adailton Vieira da Silva, de 42 anos, que trabalha como eletricista e mora em Paulistana. De acordo com Adailton, ladrões estão saqueando o metal das obras abandonadas: “Perdi meu emprego por causa da paralisação. Isso aí virou um monte de concreto no meio do nada”.

O jornal americano deu ênfase aos contrates sociais do sertão piauiense. Enquanto enormes pilares que deveriam transportar o progresso da região, os moradores removidos das áreas próximas convivem com a extrema pobreza, montando em burros para manterem a agricultura de subsistência.

VEJA AQUI A REPORTAGEM ORIGINAL
A reportagem critica fortemente a gestão do PT, nos anos Lula e Dilma, e relembra uma das frases do ex-presidente sobre a burocracia brasileira. “Quando fomos oposição, criamos enormes barreiras, mas esquecemos que poderíamos chegar um dia a ser governo”.

Para tentar justificar o atraso, as autoridades brasileiras disseram ao TNYT que esse é um problema crônico mundial e não só brasileiro. O jornal cita desde autorização ambiental até arqueológica que fazem a Transnordestina ainda ser apenas um elefante branco.

Com informações do TNYT e do 180Graus

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade