ad16
AutoPECASonline24.pt
https://ead.uninta.edu.br/
DestaquesTodas as Notícias

Em Picos, contratos de professores temporários da rede municipal de ensino são mantidos e aulas serão repostas

Os contratos continuam ativos e os servidores temporários receberão normalmente.

A Prefeitura de Picos, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SEME), mantém contratos de servidores temporários durante à pandemia do Coronavírus, com a garantia de que as aulas serão repostas de acordo com o calendário escolar quando ele for definido.

O secretário de Educação, João de Deus, explica que os contratos continuam ativos e que os servidores temporários receberão normalmente. “Eles continuarão com o contrato ativo, vão receber normalmente, ao longo do período nós vamos convocar, individualmente, para evitar aglomeração, vamos convocar cada um para poder assinar um aditivo no contrato. Garantindo que, independente, do que possa acontecer, os alunos vão ter as aulas garantidas conforme a lei”, pontuou.

Seme Picos-Foto: Ascom SEME

Segundo João de Deus, o calendário está sendo planejado e será reorganizado de acordo com a necessidade. “Essas aulas serão repostas conforme a reorganização do calendário escolar, que poderá concluir apenas no ano de 2021. Então, a gente tem essa previsão de conclusão do ano letivo em 2021”, comentou.

Ainda de acordo com o secretário de Educação, João de Deus, a iniciativa foi tomada entre secretaria e prefeito para que não prejudicasse nenhuma das partes.

“Essa iniciativa de manter os contratos ativos e continuar pagando, com o proposito que eles possam receber agora e repor as aulas depois, assim como os efetivos farão, partiu da Secretaria Municipal de Educação em conversa com o prefeito, que dialogamos, olhamos para realidade de onde estamos situados, a realidade das pessoas que estão a nossa volta, então com o propósito de não prejudicar ninguém, nós tomamos em conjunto essa decisão que vem beneficiar a todos”, frisou.

Suspensão das aulas

Inicialmente, as aulas da Rede Municipal de Ensino foram suspensas por 15 dias através do decreto 34/2020, que entrou em vigor no dia 17 de março. Após nova reunião no final de março, as aulas foram suspensas mais um vez, desta vez, até 30 de abril, por meio do decreto 43/2020.

Fonte: CCOM


Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade