ad16
DestaquesTodas as Notícias

Em Picos, palestra discute temas voltados aos direitos da criança e do adolescente

A inscrição para participação no evento foi a doação de um brinquedo para o projeto “Ser Criança”, da Fraternidade Acácias Picoenses.

Na noite da última quinta-feira (19) temas voltados aos direitos da criança e do adolescente foram discutidos pelo palestrante, Master Coach, Advogado e ex-conselheiro tutelar, Prof. Cleverson Moreira, na Conveniência am/pm do Posto Arizona II. A inscrição para participação no evento foi a doação de um brinquedo para o projeto “Ser Criança”, da Fraternidade Acácias Picoenses. Eles serão distribuídos no mês de outubro em ação alusiva ao Dia das Crianças.

O evento teve a participação de conselheiros tutelares em exercício, candidatos a conselheiros, professores e demais integrantes da sociedade civil organizada. A palestra foi realizada em parceria com o Ministério Público e os participantes receberão certificado de 2h/aula emitido pelo MPPI.

Palestra

Para a promotora Itanieli Rotondo Sá, esse tema deve ser trabalhado sempre. “Surgiu a oportunidade de de trazer o Cleverson, que tem grande experiência com esse assunto, já foi conselheiro tutelar e tem pesquisa na área. É importante que as pessoas que atuam nessa área de proteção aos direitos da criança e do adolescente observem as responsabilidades que possuem e que realmente percebam que ser conselheiro, dentre outras atribuições, é ter vocação”, disse ela.

Promotora Itanieli Rotondo Sá e o palestrante Cleverson Moreira Lino

Na oportunidade o palestrante falou sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), mostrando o papel importante que essa “mini constituição” tem em assegurar os direitos e deveres dos jovens, bem como o papel do conselheiro tutelar e as responsabilidade que cada cidadão e a União têm com essas crianças.

“Esse debate tem que ser do nosso cotidiano. Todas as instituições e a sociedade devem conversar sobre o assunto. O Sistema de Garantia de Direito é um sistema que visa dar melhores condições de atendimento às políticas infantos juvenis de forma preventiva e repressivas também, pensar projetos e ações que possam resolver essas situações urgentes”, afirma Cleverson.

Sobre o papel do Ministério Público em promover políticas voltada à criança e ao adolescente, a promotora Itanieli diz que a instituição atua em diversas frentes: “ele protege a criança, fiscaliza as políticas públicas que são implantadas, ele ajuda nos projetos que podem ser executados, dentre outras coisas. Estamos a todo tempo procurando alternativas educacionais para que os jovens reflitam sobre suas condutas e possam efetivamente mudar os seus comportamentos.

Tenente Sanches – Pelotão Mirim da PM de Picos

Texto e fotos: Danilo Kelvin
Revisado por: Marta Soares

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Publicidade