ad16
GeralTodas as Notícias

Em Picos, Secretaria de Trânsito realiza blitz educativa

Ação aconteceu no Centro da cidade.

A Secretaria de Transito, Transporte e Mobilidade Urbana de Picos, realizou na manhã de hoje, blitz educativa que tratou da conscientização e respeito dos condutores de veículos e sociedade em geral acerca de um trânsito igualitário para idosos e portadores de necessidades.

Segundo o secretário Edilberto Cirilo, a ação é parte de um calendário extenso que envolve várias ações ao longo do ano. Explica o gestor que as práticas voltadas pata educar e conscientizar o público local sobre um trânsito saudável e igualitário não param e que as ações se aplicam o ano inteiro, o que muda é apenas a natureza da ação.

“Nós trabalhamos o ano inteiro sempre com o objetivo de educar e conscientizar nossa sociedade sobre as demandas do trânsito. Nessa ação de hoje enfocamos a necessidade de se preservar os direitos da pessoa idosa e também das pessoas com algum tipo de necessidade, ou seja, é preciso conscientizar a sociedade que todo tipo de acessibilidade a idosos e pessoas com necessidades especiais tem que ser respeitado. Essa blitz tratou disso, conscientizar sobre os locais de acesso a esse público que deve ser respeitado sempre”, explica Edilbeto Cirilo.

O cadeirante Francisco Rodrigues, um dos símbolos da iniciativa, disse que seus direitos de acesso nem sempre são respeitados e que é preciso quebrar o mito de que o chamado ‘um minuto’ não passa de uma quebra do sistema que garante seu direito de livre acesso a qualquer local.

Para Francisco Rodrigues, não basta apenas a ciência de que a legislação garante qualquer tipo de aceso ao cidadão, seja ele idoso, com necessidades especiais ou mesmo o cidadão comum. O cadeirante acrescenta que é preciso mudar a consciência coletiva da sociedade sobre o tema, já ele próprio é vítima de vários constrangimentos nesse sentido.

“Os constrangimentos são vários. Nós não somos respeitados na plenitude adequada aos olhos da Lei. A sociedade tem que respeitar de verdade os nossos direitos, pois não é justo agente ter o direito de ir e vir e não encontramos os locais de acesso às nossas necessidades. Assim, essa blitz é muito válida em sua essência”, comenta.

A coordenadora de trânsito de Picos, Talita Lima, avalia que qualquer ação em benefício da sociedade, seja ela educativa ou punitiva, tem seu caráter de validade relevante. De acordo com a gestora, a educação no trânsito depende em muito de ações efetivas por parte da administração pública.

Talita Lima ainda ressalta que a sociedade tem sua parcela de compromisso quanto ao respeito às Leis vigentes no país no que diz respeito ao trânsito.

CCOM

Tags

Leia Também

Publicidade