GeralTodas as Notícias

Empresa esclarece denúncia contra usurpação de patrimônio público

Nesta segunda(26), um portal local divulgou uma informação inverídica sobre o uso de equipamentos do Samu, onde a empresa Pafasa UTI Móvel supostamente estaria usurpando patrimônio público. 

Porém, a informação é falsa e tem como intuito denegrir a imagem da empresa. E esclarece que a ambulância estava na sede do SAMU por solicitação do médico, Dr. Mário Neto. “Não tenho tenho nenhum vínculo fixo com qualquer empresa de transferência particular em Picos, mas fui pessoalmente acionado para uma transferência particular, devido a minha experiência, no último dia 23 de março”, explica.  

O médico complementa que precisava deixar seu veículo pessoal em algum lugar. “Como precisava deixar meu carro em algum lugar, pedi para que a equipe da ambulância Pafasa UTI Móvel fosse me buscar na sede do Samu, já que minha irmã estava de plantão e eu deixaria o carro com ela”, esclarece e observa que ovídeo divulgado na matéria do portal, não mostra quaisquer transferência de materiais ou equipamentos entre as ambulâncias, portanto a denúncia é inverídica. 

Dr. Mário, explica também sobre o para-brisa da ambulância do Samu, onde deixa claro que, acidentalmente, fora quebrado durante uma transferência do SAMU. “Durante uma viagem do Samu, regulada pela Central de Regulações Estadual do Piauí, em seu retorno na tarde de 09 de março, o para-brisa quebrou pois um urubu bateu e trincou o mesmo. 

A equipe Pafasa, lamenta o ocorrido. “Deixamos claro que somos uma empresa ética e responsável e que em momento algum agimos de forma errônea”, destaca e finaliza que a Pafasa é uma empresa correta e legalizada, destaca.

LER MATÉRIA COMPLETA

Leia Também