ad16
DestaquesQueimada NovaTodas as Notícias

Enel Green Power começa a construir na região de Picos o maior parque eólico do país

O projeto, classificado pela empresa como o maior parque eólico atualmente em construção na América do Sul e o maior parque eólico da empresa no mundo

A Enel Green Power Brasil iniciou a construção do parque eólico Lagoa dos Ventos (PI-716 MW), nos municípios de Lagoa do Barro do Piauí, Queimada Nova e Dom Inocêncio. Lagoa dos Ventos, que deve entrar em operação em 2021, é o maior parque eólico atualmente em construção na América do Sul e o maior parque eólico da EGP no mundo. Os investimentos para a construção da planta vão totalizar cerca de R$ 3 bilhões, o equivalente a mais de € 700 milhões à taxa de câmbio atual, em linha com o Plano Estratégico da Enel para o período 2019-2021 e financiado por recursos próprios do Grupo.

De acordo com Antonio Cammisecra, Responsável pela Enel Green Power, o início da construção dessa eólica no Brasil é um grande marco da presença da EGP no país, que continua sendo um dos mercados mais proeminentes para a EGP. O executivo conta que Lagoa dos Ventos vai estabelecer um novo e mais elevado padrão na construção de grandes infraestruturas de energia sustentável, contribuindo ainda mais para a diversificação da matriz energética do Brasil.

O parque é composto por 230 turbinas eólicas e quando estiver em plena operação, será capaz de gerar mais de 3,3 TWh por ano, evitando a emissão de mais de 1,6 milhão de toneladas de CO2 na atmosfera. Da capacidade instalada total da planta, 510 MW foram conquistados pela EGP no leilão A-6 de 2017 e estão apoiados por contratos de fornecimento de energia de 20 anos para um pool de distribuidoras que operam no mercado regulado, enquanto a produção dos 206 MW restantes será fornecida ao mercado livre para venda a clientes comerciais, alavancando a presença integrada da Enel no país.

Dada a grande escala do projeto, a EGP Brasil desenhou um layout de planta inovador e baseado numa avaliação em alta resolução dos recursos eólicos para otimizar a produção de energia do projeto. Além disso, ela usar uma variedade de ferramentas e métodos inovadores na construção de Lagoa dos Ventos, como sensores de proximidade em máquinas para ampliar a segurança na construção, drones para levantamento topográfico, rastreadores inteligentes de componentes das turbinas, assim como plataformas e soluções em software digitais para monitorar e apoiar remotamente atividades de campo e o comissionamento da planta.

Os processos e ferramentas vão possibilitar uma coleta de dados mais rápida, precisa e confiável, aumentando a qualidade da construção e facilitando a comunicação entre os times dentro e fora da obra. A empresa também vai implementar iniciativas em linha com o modelo “Sustainable Construction Site” da Enel Green Power, como ações de economia e reciclagem de água, bem como medidas de eficiência na iluminação. No Brasil, o Grupo Enel gerencia cerca de 2,9 GW de capacidade instalada renovável, dos quais 842 MW de energia eólica, 820 MW de energia solar fotovoltaica e 1.269 MW de energia hídrica. Além disso, a EGPB tem mais de 1 GW em execução no Brasil, conquistados nos leilões de 2017.

Canal Energia

Tags

Leia Também

Publicidade