ad16
EducaçãoGeral

Estado garante manutenção de residentes no HGV

Estado executou hoje o pagamento das bolsas e planeja vincular o pagamento dos residentes à folha de pagamento dos servidores.

O Governo do Estado está empenhado em manter o credenciamento dos médicos residentes no Hospital Getúlio Vargas (HGV). Para tratar do assunto, o secretário estadual de Governo, Merlong Solano, reuniu nesta quarta-feira (20), o reitor da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Nouga Cardoso; o secretário de Saúde, Florentino Neto; a presidente da Comissão de Residência Médica (Coreme), Joselda Duarte e Candilberto Rebelo, representante dos médicos residentes no HGV, dentre outros gestores. Em pauta, a regularização do pagamento das bolsas de estudo aos residentes.

De acordo com o secretário de Governo, foi executado, nesta quarta-feira (20), o pagamento das bolsas referente ao mês de janeiro e até o dia 10 de março será feito o pagamento do mês de fevereiro. Além disso, conforme explicou Merlong, o Estado está preparando um projeto de lei que vincula a remuneração dos residentes à folha de pagamento dos servidores estaduais.

“Estamos tomando todas as providências no sentido de reverter esse pedido descredenciamento feito pelo ConselhoNacional de Residência Médica, dada a importância dos residentes para o nosso sistema de saúde. Esses profissionais já são médicos qualificados e estão ampliando ainda mais a sua qualificação, para prestar mais e melhores serviços à sociedade. Não podemos deixar de ter as residências no estado do Piauí. Regularizamos hoje o pagamento das bolsas e mandaremos para a Assembleia Legislativa um projeto de lei, dando ainda mais segurança, no sentido de que, vinculando o pagamento à folha dos servidores não haverá mais atrasos no pagamento das bolsas”, reforçou o secretário de Governo.

Merlong Solano explicou que os médicos continuam trabalhando no HGV. “Há um prazo de 30 dias para o Estado se manifestar. Aliás, a Uespi ainda nem foi notificada formalmente pelo Conselho Nacional, mas nós já estamos adotando as providências necessárias. Esperamos que o conselho aceite o recurso de consideração que a nossa universidade estadual apresentará em Brasília na próxima semana”, reforçou o gestor da Secretaria de Governo.

Fonte. CCOM 

Leia Também