ad16
DestaquesFronteirasMunicípios

Eudes Agripino Ribeiro agradece vitória em oração na Assembléia de Deus

Eudes Agripino Ribeiro, prefeito eleito de Fronteiras

Apurados os votos e constatada a vitória de Eudes Agripino Ribeiro (PPS), para prefeito do município de Fronteiras, o candidato vitorioso agradeceu a Deus pela conquista desse domingo (09). Evangélico, uma de suas primeiras atitudes após a divulgação do resultado favorável, foi se dirigir a Igreja Evangélica Assembleia de Deus, onde se congrega, e em oração, agradecer pela conquista.

Eudes Agripino podia ser visto por eleitores e cidadãos fronteirenses ao lado da esposa, Zildênia, em oração no templo central da Assembleia de Deus de Fronteiras. Seguidor fiel da “Palavra de Deus”, Eudes já anunciou a realização de um grande “culto de ação de graças”, previsto para o próximo dia 16 de outubro.

No “culto de ação de graças” os evangélicos agradecem a Deus por conquistas alcançadas, oportunidade em que reúnem amigos, familiares, irmãos e de fé e demais pessoas que queiram participar da celebração.

VEJA O ÁLBUM DE FOTOS

[nggallery id=44]

Uma equipe de reportagem do RiachãoNet está no município de Fronteiras e acompanhou em loco a vitória de Eudes Agripino Ribeiro, eleito pela coligação “O futuro começa agora” (PTB, PMDB, PR, PPS). Ele venceu o pleito com 4.356 votos (63,51%). Já o segundo colocado, José Laécio da Luz (PT), da coligação “Trabalho, Justiça e Renovação” (PT, PDT, PCdoB, PRB, DEM), obteve 2.503 votos (36,49%). Uma diferença de 1.853 eleitores. A posse deve acontecer na próxima quinta-feira (13).

Centenas de pessoas com camisetas e bandeiras amarelas com o número  do candidato, 23, saíram às ruas da cidade para comemorar a vitória de Eudes Agripino. Deputados também marcaram presença durante todo o dia. Dentro de instantes uma grande festa de comemoração pela vitória acontecerá na Praça central de Fronteiras.

A eleição suplementar de Fronteiras foi determinada depois que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a cassação do prefeito Osmar Sousa e seu vice Norberto Ângelo, acusados de compra de votos e abuso de poder econômico. Osmar Sousa apoiou a chapa encabeçada por Laércio Luz.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade