ad16
GeralMunicípiosTodas as Notícias

Evaldo Gomes defende que metrô chegue até o município de Altos

Segundo Evaldo Gomes, a obra promoverá crescimento econômico para a cidade de Altos.

Os deputados estaduais Evaldo Gomes (Solidariedade) e Warton Lacerda (PT) defenderam na sessão plenária desta quarta-feira (07), na Assembleia Legislativa do Estado (Alepi), a realização de obras para que o Sistema Metroviário passe a interligar as cidades de Teresina e Altos.

Segundo Evaldo Gomes, a obra promoverá crescimento econômico para a cidade de Altos. “Venho tratar de um tema que é um sonho da população de Teresina e Altos: levar o metrô da capital até a cidade de Altos. É uma tarefa que requer a união dos deputados e políticos do Piauí. Isso vai beneficiar os trabalhadores que diariamente se deslocam da cidade de Altos para Teresina. Nós estamos engajados e acreditando nas ações do Programa de Desenvolvimento Social e Econômico do Estado (PRO Piauí). Já tivemos um primeiro diálogo com o coordenador do Programa, Rafael Fonteles, sobre o tema”, explicou.

Deputado Evaldo Gomes – Foto: Ascom Alepi

O deputado Warton Lacerda informou que também já discutiu com o Governador Wellington Dias sobre a possibilidade de expansão do Sistema Metroviário. Estivemos com o governador para tratar desse projeto de grande importância. São aproximadamente 3 a 4 mil estudantes e trabalhadores que se deslocam diariamente de Altos para Teresina. O preço atual da passagem de ônibus intermunicipal inviabiliza a contratação de profissionais de Altos pelas empresas de Teresina. Vamos pleitear ao PRO Piauí a inclusão da obra do metrô Teresina Altos”, afirmou.

Profissionais da Saúde – Ainda durante a sessão plenária, o deputado Marden Menezes (PSDB) usou a tribuna da Assembleia para comentar a recente aprovação do indicativo de Projeto de Lei que estabelece o piso mínimo para enfermeiros, técnicos em enfermagem, do auxílio enfermagem e da parteira no Estado.

“Entendemos que a atitude da Assembleia, aprovando a nossa proposição é um passo importante na luta pela valorização desses profissionais. O Indicativo aprovado aqui em plenário depende agora somente da aprovação do acolhimento do Governador. É preciso cobrar do Governador o acolhimento do texto aprovado pela Assembleia e a devolução dessa matéria para que possamos dar esse direito a esses profissionais”, afirmou.

Andréia Sousa – Edição: Katya D’Angelles

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade