ad16
DestaquesJaicósPolíciaTodas as Notícias

Ex-militar do Exército se entrega e diz que atirou em carro de Chambinho

O ex-soldado do Exército, Romário Ricardo da Silva, 31 anos, se apresentou às 9 horas da manhã desta quinta-feira (4) no 12º Distrito Policial. Ele assumiu a autoria dos disparos que atingiram o veículo do cantor Chambinho do Acordeon na madrugada do último sábado (30). Ele, que preferiu falar com o rosto coberto, contou ao Cidadeverde.com que confundiu o veículo em que o artista estava com outro carro que estaria lhe perseguindo após uma briga.

Foto: Maria Romero/Cidadeverde.com
Foto: Maria Romero/Cidadeverde.com

Segundo o ex-soldado, a briga teve inicio no bar Bendito na zona Leste de Teresina e saindo do local ele afirma que um veículo semelhante ao de Chambinho começou a lhe perseguir pelas ruas da Zona Leste. Quando o carro parou no sinal, sem descer da moto em que pilotava, ele disparou quatro vezes.

“Eu não botei para matar. Pode ver que os tiros ficaram dispersos. Eu só queria assustar porque esse cara estava armado com um facão no bar onde a gente estava. Eu nem sabia que no carro estava o Chambinho”, afirmou o ex-militar.

Ainda segundo Romário Ricardo, a moto utilizada era de seu cunhado, que foi quem deu início à briga no bar onde os dois estavam. Ele disse que foi ao banheiro no momento da confusão.

Para o delegado Ademar Canabrava, titular do 12º DP, a versão do suspeito pareceu verdadeira.

“Assim que identificamos a placa da moto, que é do cunhado dele conseguimos identificaá-lo. Fomos até a casa dele que fica no Planalto Ininga e ao perceber que a polícia já tinha chegado até ele, ele mesmo se entregou. Nós acreditamos nessa versão porque ele não tem antecedentes e não encontramos divergências nos depoimentos”, declarou o delegado.

O ex-soldado do Exército, Romário Ricardo da Silva, 31 anos, se apresentou às 9 horas da manhã desta quinta-feira (4) no 12º Distrito Policial. Ele assumiu a autoria dos disparos que atingiram o veículo do cantor Chambinho do Acordeon na madrugada do último sábado (30). Ele, que preferiu falar com o rosto coberto, contou ao Cidadeverde.com que confundiu o veículo em que o artista estava com outro carro que estaria lhe perseguindo após uma briga.

Segundo o ex-soldado, a briga teve inicio no bar Bendito na zona Leste de Teresina e saindo do local ele afirma que um veí

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade