ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Ex-professor do Ifpi em artigo no Diário do Povo: “Homens só avançam se elas abrirem as pernas”

Professor José Maria Vasconcelos sugere que as delegacias da mulher sejam fechadas e que sejam providenciadas condutas de pudor feminino para que as mesmas não sejam atacadas

“Homens, comumente, só avançam se elas abrirem as pernas”, disse o cronista José Maria Vasconcelos, professor aposentado do Instituto Federal do Piauí (Ifpi), cujo texto original foi publicado na manhã desta sexta-feira (25/01) no jornal Diário do Povo e intitulado “O pudor da mulher atrai o respeito do homem”.

OitoMeia chegou ao caso por meio de várias reclamações de mulheres em grupo de WhatsApp. A equipe checou a informação e confirmou que o texto, com frases de tom misógino (ou seja, de aversão às mulheres), foi publicado na parte de artigo de opinião do jornal Diário do Povo. A reportagem entrou em contato com Luciano Coelho, editor-chefe do veículo, que reconheceu que não ter lido o texto antes de publicá-lo devido à experiência do “articulador que faz uma analogia da situação em que as mulheres usam mais ou menos trajes”.

Professor aposentado do Ifpi, José Maria Vasconcelos diz que é da natureza do macho contemplar a beleza feminina (Foto: Reprodução Facebook)
Professor aposentado do Ifpi, José Maria Vasconcelos diz que é da natureza do macho contemplar a beleza feminina (Foto: Reprodução Facebook)

José Maria Vasconcelos sugere que as delegacias da mulher sejam fechadas e que sejam providenciadas condutas de pudor feminino para que as mesmas não sejam atacadas por homens. O autor afirma que contemplar a beleza feminina é da natureza do “macho”. “Homens, em geral, não avançam na mulher pudorosa, preservada e decentemente ajuizada”, sublinhou.

“Eu não vejo isso como incitação à violência, mas eu concordo que, em alguns momentos, ele se excedeu na linguagem”, ponderou Luciano Coelho. O OitoMeia insistiu e questionou o que motivou o Diário do Povo a publicar o texto.

“O professor José Maria Vasconcelos, várias pessoas em Teresina o conhecem, é um professor renomado, um articulista e escreve rotineiramente para jornais. Ele é colaborador do Diário do Povo há muito tempo. Então, o texto dele não teria censura. Eu confesso que, no meu caso particular, eu não li o texto antes de ele sair. Eu o vi depois de ser publicado”, explicou o editor-chefe do Diário do Povo.

IFPI DIZ QUE OPINIÃO DO PROFESSOR APOSENTADO NÃO CORRESPONDE À INSTITUIÇÃO

Luciano Coelho ainda diz que a opinião do professor não é a mesma do jornal e que o veículo não concorda com tudo o que foi dito. O cronista José Maria Vasconcelos não foi encontrado, embora a reportagem tenha enviado uma mensagem para seu perfil pessoal de Facebook. A assessoria de imprensa do Ifpi disse o texto se trata da opinião de um servidor aposentado e que não corresponde ao posicionamento da instituição.

OitoMeia levou o caso ao Ministério Público Estadual do Piauí (MP-PI). Até o fechamento desta reportagem, a promotora Amparo Paz, coordenadora do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid) não havia se posicionado sobre o fato. O mesmo aconteceu com a delegada Anamelka Cadena, diretora do Departamento Estadual de Violência Contra a Mulher.

Fonte: OiToMeia

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade