ad16
DestaquesPolíticaTodas as Notícias

Executivo: saiba quais cargos serão extintos e criados com a Reforma Administrativa

[ad#336×280]O governador Wellington Dias (PT) apresentou nesta terça-feira (7) uma proposta de reforma administrativa aos deputados estaduais. Nela está prevista a criação de 7 novos cargos e a extinção de outros 23.

Serão criados os cargos de secretário de cultura, coordenador de fomento à irrigação, coordenador de desenvolvimento social e lazer e coordenador de fomento ao saneamento rural, além de superintendente de previdência, superintendente de gestão e controle de gastos públicos essenciais.

e65389ed2ab34616f36baa5e45cc8850

Destes, os coordenadores terão o maior salário: R$ 6.800. Os superintendentes receberão pouco menos, R$ 6.200. Já o cargo de secretário terá como vencimento o valor de R$ 3.700. Ao todo, o governo gastará R$ 40.200.

Para criar os novos cargos sem onerar a máquina, o Governo extingiu outros em diversos órgãos, tais como Seplan, Junta Comercial, DER, Sead, SDR, Segov, Idepi, Interpi, Secretaria de Justiça, Sasc, Secretaria das Cidades, Seinfra e Secretaria da Fazenda. Todos esses cargos, segundo a administração estadual, custavam exatamente R$ 40.200.

Em relação aos órgãos, a reforma propôs a criação da Coordenadoria de Fomento à Irrigação; a Coordenadoria de Desenvolvimento Social e Lazer e a Coordenadoria de Saneamento Rural. Os órgãos transformados serão IAPEP, que passa a ser Instituto de Assistência a Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Piauí (IASPI) – a Seduc vai perder a Cultura e será só Secretaria de Educação e a Fundac será transformada em Secretaria de Estado da Cultura. Já a Sead terá acrescido previdência passando a ser Secretaria de Estado da Administração e Previdência.

Cidade Verde

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Publicidade